3 fatos interessantes sobre o homem por trás do Índice de Citações das Escrituras

“Se ele tivesse recebido um milhão de dólares, sua hora de trabalho teria custado cerca de 50 centavos”, disse um membro da família de Richard C. Galbraith, sobre o seu trabalho no site Scripture Citation Index.

Galbraith, um homem que se converteu à Igreja, passou 50 anos criando o Scripture Citation Index (Índice de Citação das Escrituras). Ele desenvolveu o projeto enquanto criava sua família e trabalhava como professor na BYU.

Seu amor por fazer anotações e referências cruzadas das escrituras e de outras obras inspiradas, permite que qualquer pessoa que pergunte “o que os líderes da Igreja disseram sobre este versículo?” encontre a resposta imediatamente.

Confira alguns fatos interessantes que o Deseret News compartilhou recentemente sobre o homem por trás do Índice de Citações das Escrituras.

1. Richard C. Galbraith foi convidado para falar a um grupo de jovens protestantes enquanto servia como missionário de tempo integral.

Em 1968, enquanto Galbraith servia como missionário de tempo integral para a Igreja na Inglaterra, ele foi convidado para falar a um grupo de jovens protestantes.

No entanto, o ministro não permitiu que os missionários falassem uma única palavra, ele os apresentou e depois falou contra a Igreja e Joseph Smith, antes de pedir que fossem embora.

Para Galbraith, aquela experiência foi um momento crucial.

Naquela época, prometi estudar as escrituras tão bem que não só seria capaz de defender adequadamente a Igreja, mas também o Profeta Joseph Smith, a quem eu amava profundamente. É por isso que fiz do estudo das escrituras, da Restauração e de Joseph Smith uma parte importante de minha vida”, afirmou ele no artigo.

2. Galbraith recebeu uma bolsa integral para fazer uma pós-graduação na Northwestern University, em Illinois

Qual foi sua resposta quando soube da bolsa? Ao ouvir essa notícia, ele decidiu ir a uma das lojas da Deseret Book em Salt Lake, e comprou seu próprio conjunto de “Journal of Discourses”, que é uma compilação de sermões e outros materiais sobre os primeiros anos da Igreja.

Ao estudar em Northwestern, Galbraith também voltou sua atenção para as escrituras, “Journal of Discourses” e “Ensinamentos do Profeta Joseph Smith”.

3. Galbraith adicionou mais de 46 mil citações ao “Journal of Discourses”, junto com 54 mil entradas por tópico.

Galbraith explica no artigo que, quando começou a fazer anotações para o “Journal of Discourses”, a obra continha menos de 200 citações das escrituras.

Ele também publicou uma versão com anotações de “Ensinamentos do Profeta Joseph Smith” em 1993, intitulada “Ensinamentos das Escrituras do Profeta Joseph Smith”, que inclui 11 mil anotações de escrituras.

Trabalhar nesse projeto inspirou Galbraith a fazer anotações nos 26 volumes de “Journal of Discourses”.

Fonte: LDS Living

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *