Como Joseph F. Smith superou a morte de suas filhas graças ao mundo espiritual

Joseph F. Smith e experiência com o mundo espiritual

O Presidente Joseph F. Smith perdeu duas de suas filhas e sua esposa em 1915, o que fez com que ele estudasse e meditasse mais sobre o mundo dos espíritos.

Mundo espiritual e mensageiros celestiais

Seu discurso na Conferência Geral de abril de 1916 é considerado um dos melhores sermões que já foi dado aos membros da Igreja. Entre outras coisas, ele disse:

“Tenho o sentimento em meu coração de que estou na presença não só do Pai e do Filho, mas também na presença daqueles que Deus comissionou, chamou e inspirou para lançar as bases da obra que estamos empenhados em fazer.

Em algumas ocasiões o Senhor expande nossa visão desse ponto de vista e esse lado do véu, que sentimos e percebemos que podemos olhar além do fino véu que nos separa dessa outra esfera.

Se podemos ver pela influência iluminadora do Espírito de Deus e pelas palavras que foram ditas pelos santos profetas de Deus, além do véu que nos separa do mundo dos espíritos, seguramente aqueles que já cruzaram o véu podem nos ver mais claramente através do véus do que é possível para desde nossa esfera.

Também pode ser interessante: Uma visita do mundo espiritual e uma lição do Pres. Packer sobre trabalho vicário

Acredito que nos movemos e vivemos na presença de mensageiros e seres celestiais. Não estamos longe deles…

Agradeço a Deus pelo sentimento que tenho e desfruto, e pela realização que tenho, de que estou, não só na presença de Deus Todo Poderoso, meu Criador e Pai, mas também na presença de Seu Filho Unigênito na carne, o Salvador do mundo.

E também estou na presença de Pedro e Tiago, e talvez os olhos de João também estejam sobre nós e não sabemos; e que também estou na presença de José. Hyrum, Brigham e daqueles que foram valentes no testemunho de Jesus Cristo e fiéis a sua missão no mundo…

Espero que me desculpem pela minha emoção. Vocês teriam emoções parecidas se sentissem que estão na presença de seu Pai, na presença do Deus Todo Poderoso, na presença do Filho de Deus e dos santos anjos? Sinto isso no mais profundo da minha alma nesse momento”.

Comunicação constante com o Espírito do Senhor

Em janeiro de 1918, Hyrum M. Smith, apóstolo e filho do Presidente Smith, faleceu de apendicite com apenas 49 anos de idade. Mais uma vez, o presidente Smith sentiu uma dor muito forte. Sua própria saúde também estava começando a piorar.

Ao começar o discurso da Conferência Geral de abril de 1918, ele expressou:

“É algo incomum da minha parte arranjar desculpas, mas neste momento passo por uma condição de saúde que me impede de estar tão ativo nesta sessão de conferência como eu sempre faço.”

E de fato, o presidente não falou tanto nessa conferência como de costume. Na conferência Geral de outubro, realizada pouco antes de sua morte, ele disse:

“Como a maioria de vocês sabem, tenho sofrido uma série de doenças muito graves durante os últimos 5 meses…

Mas isso não é tudo que aconteceu nesses 5 meses. Estive em espírito de oração, de súplica, de fé e de determinação; e também estive em minha comunicação constante com o Espírito do Senhor.”

O filho do presidente Smith, Joseph Fielding Smith, compartilhou em sua biografia que o presidente Smith recebeu várias manifestações espirituais antes da conferência, e uma delas foi uma revelação sobre a redenção dos mortos, conhecida hoje como a seção 138 de Doutrina e Convênios.

Essa foi uma das revelações a que o Presidente Smith se referiu na última conferência, mas ainda não havia sido compartilhada.

Além do véu

Depois da conferência de outubro, o presidente Smith ditou a revelação ao seu filho Joseph Fielding, que a registrou palavra por palavra.

Mais tarde ele a leu ao Quórum dos Doze,que a aceitou como a palavra e a vontade do Senhor.

O presidente Smith faleceu de pneumonia em novembro de 1918.

A partir daí, sob a direção do presidente Heber J. Grant, grande parte da Conferência Geral de junho de 1919 se dedicou a homenagear o profeta.

Em seu próprio discurso, o Élder Melvin J. Ballard expressou:

“Quando o presidente faleceu, na imaginação ou anseio da minha própria mente pela clareza do Espírito de Deus que veio a mim, vi que o presidente Joseph F. Smith foi recebido ao outro lado do véu.

As palavras não podem expressar a felicidade que havia no coração de Hyrum Smith quando recebeu o seu amado filho, Joseph F. Smith”

Alguns meses depois da conferência geral, o Élder Orson F. Whitney sonhou com seu querido colega e amigo:

“Na quinta ou sexta pela noite sonhei com o presidente Joseph F. Smith. Foi muito amável e afável, me abraçou e me pediu que o abençoasse. Acordei me sentindo feliz.”

O Élder Ballard continuou ampliando nossa visão do que espera os fiéis e obedientes no mundo dos espíritos:

“Quando [passarmos] ao outro lado, nos encontraremos em lugares de honra, representando ao Senhor Jesus Cristo, e a homens como o presidente Joseph F. Smith e será dado a eles mais autoridade e poder do que jamais tiveram sobre a terra…

Naquele outro lado do véu, os filhos do Pai estão recebendo esse evangelho e estarão sob a ministração dos élderes da Igreja que foram fiéis”.

Fonte: LDS Living

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *