Umas das melhores coisas sobre saber cozinhar, é que se pode comer depois. E cozinhar se torna ainda mais interessante se você, assim como eu, assiste muitos programas de competição culinária com jurados e temas diversos.

A cada dia você acaba inventando um novo prato ou tentando copiar o prato do ‘chefe fulano de tal’, vendo vídeo no YouTube, aprendendo a picar e cortar alimentos, fazendo o bolo dos seus sonhos, entre outros.

Cozinhar tem suas vantagens e desvantagens. Penso que uma grande desvantagem é lavar a louça depois, mas nada que uma ajudinha do marido não resolva. Outra desvantagem são os cheiros que ficam impregnados em nós, no cabelo, na roupa, nas mãos e até mesmo na pele.

Quem nunca teve que fechar as portas do quarto e banheiro antes de fazer peixe?

Não se pode nem picar alho sem ficar com aquele cheiro forte nos dedos, muito menos fritar um bife sem que sua vizinhança inteira saiba que você vai comer bife no almoço. Fora o cheiro que fica em você, dizendo para todos o que você preparou naquele dia. É como tentar fazer um churrasco sem contar para ninguém. É impossível!

Existem vários truques no maravilhoso mundo da internet para remover esses cheiros e até produtos de limpeza específicos para isso. Mas, nada que um bom banho não resolva.

Não adianta só tomar uma ducha, você vai precisar ver espuma, esfregar com energia para que todo o cheiro do bife, alho, peixe, ovo, etc, saia de você. E outra coisa, coloque uma roupa limpa, pois o cheiro também está impregnado em suas roupas.

Ao pensar em todos esses cheiros, percebi como o pecado se impregna a nós tal como os cheiros ficam pela cozinha.

A minha amiga Rachel me pediu para dar um discurso durante sua reunião batismal, e ao ponderar sobre os cheiros e o convênio do batismo, entendi que vivemos uma grande metáfora sobre o arrependimento.

Quando faço algo errado, tento limpar tudo e depois penso tudo ficou bem.

Mas se eu perguntar ao Senhor se eu estou realmente limpa o suficiente para estar em Sua presença, pode ser preciso esfregar com bastante sabão para que o equilíbrio espiritual seja restaurado. Mudar e se tornar limpo diante do Senhor é o propósito do arrependimento para que possamos permanecer impecáveis e confiantes na presença celestial do Senhor.

E nada que seja imundo pode entrar em seu reino; portanto, nada entra em seu descanso, a não ser aqueles que tenham clavado suas vestes em meu sangue, por causa de sua fé e do arrependimento de todos os seus pecados e de sua fidelidade até o fim.

Ora, este é o mandamento: Arrependei-vos todos vós, confins da Terra; vinde a mim e sede batizados em meu nome, a fim de que sejais santificados, recebendo o Espírito Santo, para comparecerdes sem mancha perante mim no último dia.

Fonte: LDS Blogs

Relacionado:

Élder Bednar compartilha os 3 requisitos do arrependimento sincero