Empresário mórmon vende empresa e viaja ao redor do mundo com sua família

Garrett Gee, um empresário mórmon, vendeu a empresa que ele foi co-fundador, a Scan, para a Snapchat em 2014. A empresa foi vendida por 30 milhões de dólares mais 24 milhões em participações do Snapchat. Uma parte foi para Garret, que decidiu mudar seu estilo de vida radicalmente. Ele e sua família decidiram viajar pelo mundo todo!

No entanto, a família não tocou num único centavo do valor recebido. Eles venderam tudo o que tinham, incluindo carros, móveis, televisão, roupas, entre outros.

A família criou uma conta no Instagram, chamada “The Bucket List Family“. A família consiste de Garret Gee, de 25 anos, sua esposa Settie, de 29 anos, e seus dois filhos pequenos, Dorsey e Manilla.

Família Gee

Familia Gee. Imagem via Instagram.

O MormonSud entrou em contato com eles, e conseguimos uma entrevista exclusiva.

1. Quando e porque vocês decidiram fazer essa viagem familiar?

Por volta de um ano atrás eu vendi o meu negócio, e nós tentávamos decidir quais seriam nossos próximos passos. Nós não estávamos preparados para se estabelecer num lugar, comprar uma casa, ou algo do tipo. Nós ainda precisávamos amadurecer muito e pensamos que viajar ao redor do mundo abriria nossa visão sobre o que desejaríamos para o nosso futuro lar.

2. Vocês tem uma meta final? Quais os planos para o futuro?

Temos poucas metas e foco quando viajamos. Queremos fortalecer nosso casamento e nossa família, queremos focar no serviço e na compaixão, e queremos aprender a como ser feliz com menos. Tentamos aprender algo novo em cada lugar que visitamos. Como na Austrália, onde aprendemos a surfar, e no Bali onde aprendemos ioga, ou nas ilhas Turks e Caicos, onde aprendemos a velejar. Também buscamos servir em cada país que passamos.

Sobre nossos planos futuros… não sabemos quanto tempo ficaremos viajando por tempo integral. Tenho certeza que em breve vamos escolher um lugar para fincar nossas raízes, para que nossos filhos possam ir para a escola. Mas sempre viajaremos!

3. Diga-nos sobre os desafios (levar as crianças em todo lugar) e os momentos recompensadores

Temos muitos desafios com as crianças. Mas esses desafios você terá viajando ou em casa. Mas fazemos nosso melhor para ter certeza que eles possuem uma boa rotina todos os dias. Então, mesmo que o local seja diferente, nós ainda temos a mesma rotina. Nossos filhos fazem um bom trabalho a maior parte do tempo. Tem sido tão divertido ver nossa filha aprender a nadar em piscinas e oceanos do mundo todo. Nosso filho aprendeu qual o som que o elefante faz enquanto cavalgava um na Tailândia. Tivemos experiências incríveis, e é ótimo ver nossos filhos crescendo em lugares únicos. A maior recompensa, no entanto, é ver nossos filhos sendo amáveis e gentis com todas as pessoas, não importa a língua, raça ou cultura. Nossos filhos aprenderam a serem corajosos e a irem adiante e fazerem novos amigos.

Meninas de mãos dadas

Imagem via Instagram.

4. Alguma dica para viagens em família?

Nossa melhor dica é ter uma atitude positiva. Quando uma pessoa na família é azeda, todas são contagiadas. Então, em especial para os pais, sejam felizes, positivos, e não se estressem. Filhos e o cônjuge consomem suas energias, então seja resiliente e aproveite sua viagem.

5. Vocês assistem as reuniões da Igreja aos domingos enquanto estão viajando? Alguma experiência especial? Como é viver sua religião onde quer que vocês estejam?

Fazemos nosso melhor para participar das reuniões SUD. Encontramos membros incríveis ao redor do mundo e tem sido uma benção ver que o Evangelho é para todos. É um pedaço do lar, onde quer que estejamos.

Se não há um ramo onde estamos, ainda assim tentamos participar de alguma reunião, mesmo que não seja de nossa religião. Participamos de ótimas reuniões de adoração no Caribe.

Nós sentimos falta de uma ala, no entanto. Existe uma quantia de conversas sociais que você pode ter, e começa a ser um fardo quando você não tem sua Sociedade de Socorro ou o Quórum de Élderes para conhecer a cada semana. O peso fica mais sobre você e seu testemunho quando você não tem mestres familiares, professoras visitantes, líderes, entre outros, para ver como você está e te apoiar.

6. Vocês tem planos de visitar a América do Sul? Ou o Brasil?

SIM! Nós dois tivemos parentes que serviram missão na América do Sul, e esperamos que eles nos levem pela Argentina, Chile e Peru. Nós adoraríamos ver a Patagônia e as ilhas Galápagos. E claro, Garret AMA jogar futebol.

7. Que conselhos vocês dão para alguém que está começando uma família?

Tenha a certeza que vocês tem suas metas e prioridades alinhadas. Então, tenha a certeza que tudo o que você faz como família esteja de acordo com suas metas e objetivos.

 

Mãe, filho e tartaruga na praia

Imagem via Instagram.