Por que celebramos o nascimento de Cristo durante um mês inteiro, mas só comemoramos Sua Ressurreição por um dia? Aqui estão algumas dicas sobre como preencher a época de Páscoa com lembretes do Salvador.

Em nossa casa, o Coelhinho da Páscoa chegou no Sábado. Houve uma caça ao ovos de Páscoa no quintal e cestas cheias de chocolate esperando quando acordamos.

O Domingo foi para Jesus.

Nos vestimos para a Igreja com roupas novas para o Domingo de Páscoa. Uma vez as meninas até usaram luvas de seda brancas. Por um dia, nós celebramos Jesus Cristo.

Celebrar a Ressurreição

Em meados de Dezembro, eu percebi algo – por que celebramos o nascimento de Cristo por um mês inteiro, mas apenas celebramos Sua ressurreição por um dia?

David Butler e eu estávamos falando sobre isso na semana passada por causa de uma conversa que ele teve com um de seus filhos. Eles estavam conversando em família sobre algumas pessoas que estavam com Jesus Cristo nos últimos dias antes de Sua morte e nos dias que se seguiram à Ressurreição. Seu filho perguntou:

“Papai, por que sabemos muito sobre as pessoas que estavam lá quando Cristo nasceu? Os pastores. Os homens sábios. Os anjos. E por que não sabemos muito sobre as pessoas que estavam com Cristo quando Ele morreu? Por que não conheço a história de Simão?”

Foi uma questão tão definitiva.

Como podemos ensinar nossos filhos a comemorar a Páscoa? Como esse dia especial pode se tornar um grande dia santo em nossas casas da mesma forma que o Natal?

o salvador

One by One – Walter Rane

Tradições

Nos últimos anos, começamos a comemorar uma Páscoa centralizada em Cristo.

  • Nas semanas anteriores à Páscoa, falamos sobre as pessoas mais próximas do Salvador: Maria, Nicodemos, Simão, os dois discípulos na estrada para Emaús, as pessoas com ramos de palmeiras e Tomé. Cada um tem uma história para contar e uma lição a ser aprendida.

Depois de falar sobre cada história como família, há uma atividade simples que fazemos juntos para nos ajudar a lembrar dessa lição:

  • Nós tingimos ovos de Páscoa com cor vermelha, decoramos uma árvore de testemunhos e colamos nossos versículos das escrituras favoritas sobre uma bandeira de Cristo. No domingo de Páscoa, há um jantar onde nos lembramos de dar o nosso melhor quando celebramos a vida e ressurreição do Senhor.

Uma das minhas lições favoritas é a história de Simão. Ele foi o homem retirado da multidão para levar a cruz de Jesus. Em Marcos 15, nos dizem que os dois filhos de Simão estavam lá na multidão, observando como seu pai carregava a cruz. Eu amo a lição que é ensinada nesses versículos sobre a importância de realizar um ato de bondade em um momento de grande necessidade.

Simão era de Cirene, uma cidade pobre onde viviam muitos agricultores. Ele provavelmente era um homem de meios muito humildes.

  • Em homenagem a Simão e sua lição, cada um de nós amarra um pedaço de barbante em torno de nossos pulsos como um lembrete que devemos realizar um ato de serviço em algum momento na semana que antecede a páscoa. Uma vez que realizamos o ato de bondade, cortamos a pulseira.
falará

He Restoreth my Soul – Yongsung Kim

Centralizada em Cristo

Aprender sobre essas pessoas e seus testemunhos de Jesus Cristo permitiu que a celebração da Páscoa preenchesse mais do que apenas um dia – em vez disso, ela se torna o foco de todo o mes. As lições e atividades ajudam a encher nossa casa de decorações que testemunham sobre Cristo e nos lembram o verdadeiro significado dessa época, que deve ser centralizada nele.

Escrito por Emily Belle Freeman no site LDSLivingTraduzido por Inaê Leandro.

Relacionado:

4 Tradições de Páscoa para aproximar a sua família de Cristo