Reflexão interessante sobre o valor que as mulheres dão a si mesmas

Interessante, não é?

Por causa da profecia de Isaías, durante séculos, muitas jovens judias se perguntaram se seriam escolhidas como a mãe do Messias.

Mas não Maria.

Quando ela foi informada que seria a mãe de Cristo, ela tentou dizer ao anjo que ela não,

pois via a si mesma como uma “serva”.

A palavra “serva” em hebraico se traduz para ‘escrava’.

Interessante, não é?

Como mulheres, por que somos tão rápidas para fazer isso conosco mesmas?

Por que somos tão rápidas em nos diminuir? De modo inconsciente e muito fácil nós às vezes negamos as coisas porque achamos que não somos dignas delas.

Ou que não somos capazes delas. Ou que certamente outra pessoa seria melhor do que nós por razões que também poderíamos listar.

Não estou necessariamente dizendo que Maria fez isso, mas é interessante, não é?

Como é difícil para nós ver a nós mesmas como Deus nos vê.

Mas a humilde Maria mal sabia o impacto crucial que ela teria a despeito de como ela se via.

E nós mal sabemos do que somos capazes de fazer tornarmo-nos porque somos suas Filhas.

Então, façamos que sejamos comprometidas em comportarmo-nos melhor e não nos diminuir! Porque independentemente de como vemos a nós mesmas, Deus vê quem realmente somos:

Capazes. Dignas. Essenciais. E profundamente parte de algo muito melhor do que jamais imaginamos!

Fonte: Alcarraway

Relacionado:

Como entender o nosso propósito como mulheres na Igreja

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *