A matemática de Deus vs. a matemática dos homens

Sabemos que a matemática faz parte do nosso dia-a-dia. Vemos números em todos os lugares e frequentemente usamos a lógica para fazer certos cálculos corriqueiros como contar o troco, verificar quantos dias faltam para certa ocasião ou mesmo para cozinhar.

Em um artigo recente, o irmão Tad R. Callister, Autoridade Geral Emérita que já foi presidente geral da Escola Dominical, comparou a matemática presente em nossas vidas com a matemática de Deus ao compartilhar 3 exemplos das escrituras. Confira:

As Placas de Latão

Na famosa história que inicia o Livro de Mórmon, Néfi e seus irmãos tentam decidir como farão para conseguir as placas que estavam com Labão. Em meio à tentativas fracassadas, Lamã e Lemuel enfatizam que Labão era um homem muito poderoso, com mais de 50 homens à sua disposição, e que eles eram apenas 4 jovens. 

Segundo a matemática dos homens, Labão com certeza teria a vantagem, mas segundo a matemática de Deus, Néfi e seus irmãos teriam sucesso, pois o Senhor estava com eles. E foi exatamente isso que aconteceu.

Povo de Israel

Quando Moisés guiou o povo de Israel para fora do Egito, eles foram perseguidos pelo exército do Faraó – o exército mais poderoso do mundo naquela época. O Mar Vermelho estava à sua frente, o exército em seu encalço. Para onde poderiam ir? 

Segundo a matemática dos homens, eles estariam fadados a serem capturados e sofrerem a consequência por “fugirem”, mas por estarem com o Senhor do seu lado, o Mar Vermelho foi aberto e todos passaram pela terra seca, em direção à terra prometida.

Tribo de Israel saindo de Jerusalém

A cidade de Dotã

Eliseu foi cercado por seus inimigos quando estava na cidade de Dotã. Milhares de homens, carruagens, cavalos, todos à espreita. Para tal situação, Eliseu respondeu: “Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles.” Do lado de Eliseu estavam milhares de cavalos e carruagens de fogo e os poderes dos céus.

Segundo o irmão Callister, escolher entre a matemática dos homens e a matemática de Deus é um teste de nossa fé. As escrituras estão repletas de exemplos onde a matemática do Senhor resultou em milagres: Davi e Golias, Amon e os ladrões, Daniel na cova dos leões, etc. O mundo acredita nos Golias ou nos leões que andam por aí, mas como discípulos de Cristo precisamos sempre acreditar na matemática de Deus.

“Matemática espiritual é uma matemática celestial que sempre dá mais certo do sua equivalente terrena. Ela nos ajuda a saber que “podemos fazer todas as coisas em Cristo que nos fortalece. A matemática do mundo é baseada na razão e isso é bom, mas a matemática espiritual é baseada na fé em Jesus Cristo, o que é ainda melhor. A primeira produz frutos do mundo, a segunda produz frutos da eternidade.”

Fonte: Church News

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *