perguntas moça

“Já te perguntaram algo como membro da Igreja e você não sabia como responder?”

Escrito pela equipe do LDS Living e traduzido por Viccenzo Benatti.

Já perguntaram algo a você sobre ser membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, mas você não tinha certeza sobre como responder? Veja as cinco perguntas mais comuns e leia algumas respostas baseadas em escrituras que você pode usar da próxima vez que fizerem alguma dessas perguntas.

Pergunta #1: Você é Cristão?

Um exemplo de resposta: “Sim, com certeza.Eu acredito em Deus o Pai, em Seu Filho Jesus Cristo e no Espírito Santo.Eu acredito que Jesus é meu Salvador pessoal, assim como o Salvador de todo mundo, e que através da Sua graça nós podemos voltar a viver com Ele.”

Os pontos essenciais que você precisa mostrar são:

1.Nós não acreditamos na Trindade Divina como um ser três em um, nós acreditamos na Trindade como Deus o Pai, Jesus Cristo e o Espírito Santo como três Seres separados, sendo que os dois primeiros tem corpos.

2.Você aceitou Jesus Cristo como seu Salvador pessoal.

3.Você reconhece Cristo como o Salvador da humanidade.

4.Você entende completamente que apenas através da graça (Expiação) de Jesus Cristo nós podemos progredir para a próxima vida.

Qualquer coisa que seja menos que esses quatro pontos vai te deixar vulnerável a críticas que Santos dos Últimos Dias não são Cristãos.Mas, a boa notícia é que todas as quatro doutrinas são completamente abraçadas pela Igreja.

ESCRITURAS:

Frequentemente nós vamos querer demonstrar a base das verdades do evangelho com escrituras na Bíblia Sagrada, mas, nesse caso, nossa maior ajuda vem das escrituras dos santos dos últimos dias que mostra nossa relação com o Cristianismo e que o Livro de Mórmon é verdadeiro e é uma segunda testemunha de Jesus Cristo.

2 Néfi 25:26 – Nós falamos de Cristo, nos rejozigamos em Cristo, pregamos de Cristo…

Morôni 10:32 – Sim, vinde a Cristo… então, sua graça será suficiente…

2 Néfi 33:6 – Glorio-me em meu Jesus, pois redimiu minha alma do inferno…

Doutrina e Convênios 76:22 – Este é o testemunho… que nós damos dele: Que Ele vive!

Pergunta #2: O que faz sua Igreja diferente?

E isso acontece, eu já fui questionado sobre isso mais que qualquer outra. E é claro que é uma pergunta completamente aberta.O problema nas perguntas abertas é que podem levar a uma resposta muito longa, que pode não ser bem visto no final do discurso.

Mas aqui está a ideia: Quando me fazem essa pergunta, eu a mudo.Entendam, quando tentamos convencer o mundo que de fato, somos cristãos, por que responder essa pergunta falando imediatamente de nossas diferenças? Por que não falar sobre nossas similaridades — das quais seus amigo provavelmente vai ficar interessado e possivelmente surpreso.

Uma breve resposta: “Bem, em primeiro lugar, mesmo que tenhamos algumas diferenças, nós temos mais coisas em comum do que você imagina.Nós acreditamos em Deus o Pai e em Seu Filho, Jesus Cristo, e no Espírito Santo.Eu acredito que Jesus é meu Salvador pessoal da mesma maneira que é o Salvador para todas as outras pessoas e que a apenas através da Sua graça nós podemos voltar a viver com Ele.”

“Mas, nós temos algumas diferenças.Uma delas é o Livro de Mórmon.É um livro que nós acreditamos ser uma escritura adicional que testifica, assim como na Bíblia Sagrada, que Jesus é o Cristo.Você já ouvir falar do Livro de Mórmon?”

Ok, essa foi uma resposta um pouco longa, mas você pôde entender a ideia.Primeiro, rapidamente enfatize o que nós temos em comum, depois mencione apenas uma diferença (como o Livro de Mórmon, a Restauração, templos, profetas vivos, revelação contínua, etc) e veja como a conversa se desenvolve.Primeiro, fazendo uma pergunta, como no exemplo compartilhado.

ESCRITURAS:

Sobre as nossas similaridades com outros Cristãos, veja a lista de escritura da primeira pergunta.Para explicar sobre a diferença entre o Livro de Mórmon e a Bíblia veja:

Ezequiel 37:16 – A vara de José e a vara de Juda…

João 10:16 – Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco…

Pergunta #3: O que você acredita sobre Jesus?

Uma das críticas a Igreja é: “Bem, eles falam que acreditam em Jesus, mas não é o Jesus que eu conheço” e então eles focam nas diferenças entre como os Santos dos Últimos Dias compreendem Cristo contra uma visão mais tradição e protestante sobre Ele.Mesmo que nós tenhamos algumas doutrinas diferentes sobre a maioria das igrejas Cristãs (como por exemplo, nós acreditamos que Cristo é literalmente nosso irmão mais velho, separado do Pai, e que possui um corpo tangível), há muito mais que nós une com outras Igreja do que nos divide.Não é desonesto forçar nossos pontos em comum assim como nossas diferenças.Nós não escondemos nossas diferenças, mas nós não precisamos tentar colocá-las a força na cabeça das pessoas.

Uma breve resposta: “Nós acreditamos que Jesus Cristo é o Salvador do mundo e é o Filho de Deus o Pai.Nós acreditamos que Cristo veio a Terra para pagar o preço pelos nossos pecados.Nós acreditamos que enquanto Ele esteve na terra, Ele organizou Sua igreja, foi crucificado e levantou no terceiro dia.Nós acreditamos que Ele vive hoje, que Ele restaurou Sua igreja, e que um dia Ele vai voltar em poder e glória para a Terra.

Ponto-chave: Quando nos enfatizamos como acreditamos no Salvador e em Seu papel na salvação da raça humana, nós continuamos plantando sementes—que Ele organizou uma Igreja específica e a restaurou nos últimos dias e que Ele vai voltar e convocar Sua Igreja e Seu povo.

ESCRITURAS:

Isaías 53:4 –  Verdadeiramente ele tomou sobre si nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si…

Mateus 16:15–19 – E vós, quem dizeis que eu sou?… Tu és o Cristo, o Filho do Deus Vivo.

João 14:6 – Eu sou o caminho a verdade a vida…

João 3:16 – Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho Unigênito…

Atos 1:11 – Esse Jesus, há de vir assim como para o céu o vistes ir…

Pergunta #4: Por que você fala que “sabe” que o Evangelho é verdadeiro? Você realmente não só acredita?

Essa pergunta geralmente é feita por alguém sem um passado com as escrituras ou religião.Para alguém não crê ou cético, a ideia que você “sabe” qualquer coisa relativa ao Senhor é no mínimo ilógica e um exercício de auto-desilusão no pior caso.Eles vão entender que você tem fé em algo ou que acredita que algo é verdadeiro (geralmente, na visão deles, na falta de uma evidência concreta), mas a ideia que você sabe que Deus vive da mesma forma que sabe que o sol irá nascer amanhã de manhã pode ser recebido por algumas pessoas com descaso ou desprezo.

Nunca se esqueça que se fizerem a você essa pergunta, é seu privilégio respondê-la.Se seu testemunho encontrar com alguém que não crê, você vai poder sentir no coração as palavras do Elder Holland:

“Eu digo, querida filha, você passou, à sua própria e humilde maneira, a fazer parte de um círculo muito distinto de mulheres e homens que, tal como disse o profeta Jacó do Livro de Mórmon, “[consideram a] morte [de Cristo] e [carregam] sua cruz e [suportam] a vergonha do mundo”

Então, se essa pergunta vier, explique com toda coragem e carinho que você puder e mostre como você, nós e ele podemos saber as verdades do Evangelho por nós mesmos.

Uma breve resposta: “Eu admito que isso soa uma declaração bem ousada.Eu só posso dizer que eu orei a Deus para saber se Ele vive e se o Evangelho é verdadeiro, e em resposta Ele preencheu tanto minha mente como meu coração com sentimento de certeza diferente de qualquer coisa que já vivi antes.E Ele continua a me abençoar desde aquele momento com esse tipo de certeza.Dizer algo menos que “Eu sei que Deus vive” seria desonrar a Ele e as experiências sagradas que vivi e continuo a viver com Ele.E há outros milhões de pessoas que viveram a mesma experiência.Posso compartilhar uma escritura com você que me ajudou a entender como isso funciona?”

Ponto-chave: Nós cobrimos muita coisa com essa breve resposta.Certezas espirituais são difíceis de compreender se não aconteceram com você. Explique da maneira mais breve possível o que é receber o “calor no peito” que o Espírito traz.Explique que isso não é apenas uma experiência mas que o Espírito Santo continua a abençoar sua vida com uma certeza pura.Deixe seu amigo saber que essas experiências são sagradas.Testifique que outros milhões tiveram a mesma experiência.Compartilha a promessa de Morôni (Morôni 10:3-5).

Para os céticos, não há razão em compartilhar histórias das escrituras onde as revelações foram dadas e recebidas.Se ele não aceita as escrituras, ele não aceita as histórias.A melhor coisa a se fazer é compartilhar Morôni 10:3-5 e convidá-lo a colocar o desafio de Morôni a prova.Ele pode aceitar o desafio, ou talvez não aceite.Ou ele pode aceitar 20 anos depois.

Um pensamento para concluir—há outro tipo de pessoa que pode fazer a pergunta de como você sabe as coisas de Deus: o indivíduo sem um passado religioso porém que não está de maneira nenhuma procurando por verdade em sua vida.Para esse tipo de pessoa, a ideia que verdades espirituais podem ser compreendidas pode ser um conceito novo e estranho.”Quem eu sou” ele pode pensar;”para saber a verdade sobre Deus quando tantos grandes pensadores tentaram por séculos e só encontraram confusão?”

Se você encontrar qualquer um de nós—eu digo “nós” porque minha esposa e eu estávamos neste grupo quando nos conhecemos, casamos e nos unimos a Igreja—então, você tem uma alma preciosa nas mãos.Compartilhe a promessa de Morôni, e conte a eles que esse é o ponto central da verdade e que pode ser compreendida.Então, os convide a não aprender pelas suas palavras mas para procurar por eles mesmos.Plante a semente com cuidado, os ame por seu coração desejoso, e então confie a colheita ao Senhor.

ESCRITURAS:

Morôni 10:3–5 – E quando receberdes estas coisas, pergunte a Deus, se estas coisas são verdadeiras…

Joseph Smith—História 1:25 – Eu sabia-o, e sabia que Deus o sabia, e não podia negá-la, nem ousaria fazê-lo.

Doutrina e Convênios 76:22 – Este é o testemunho… que nós damos dele: Que Ele vive!

Pergunta #5: Você está salvo?

Eu acredito que algumas vezes as pessoas nos perguntam se nós acreditamos estar salvos apenas para nos ver nos complicar.Pergunte a um mórmon se ele está salvo, e você vai ouvir uma longa e desconexa resposta enquanto ele tenta explicar sobre os três graus de glória, explicar as características de cada e explicar o quanto todos eles são tão melhores que essa vida—cheios de grande luz, conhecimento e glória—é o reino celestial que ele busca, e que ele ainda não tem certeza que irá obtê-lo mas ele espera, e se for um reino menor, ele não tem certeza se estará feliz ou não sobre isso.

Se você perguntar a um Cristão de outra fé se ele está salvo, ele dirá: “Sim”.

Nós não precisamos nos preocupar em responder perguntas se nós estamos ou não salvos.A definição geral e tradicional da palavra “salvo” é alguém que aceitou Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, sentiu o Espírito Santo em sua vida confirmando o poder de Cristo de trazer salvação, e quem tem uma brilhante e viva esperança (veja Pedro 1:3) de sua eventual ressurreição em um reino de glória além de qualquer coisa que podemos compreender agora.

Tudo isso soa como uma boa doutrina mórmon para mim.

Uma breve resposta: “Sim, e isso não é maravilhoso? Eu aceitei Jesus Cristo como meu Salvador pessoal e estou fazendo meu melhor para viver Seus ensinamentos.Quando eu caiu por um momento, eu sei que a graça Dele vai me manter e me ajudar a não ficar longe Dele.”

ESCRITURAS:

Mateus 10:22 –  Aquele que perseverar até o fim será salvo.

Efésios 2:8–9 – Pela Graça sois salvos, por meio da fé, não vem de vós, é dom de Deus…

2 Néfi 25:23 – Pois sabemos que é pela graça que somos salvos, depois de tudo o que pudermos fazer…

Morôni 10:32 – Se vos negardes a toda iniquidade e amardes a Deus com todo o vosso poder, mente e força, então sua graça vos será suficiente