Como as reuniões da Igreja de Jesus Cristo são realizadas em áreas com difícil acesso à Internet

O uso da tecnologia para as conferências de estaca ou em qualquer outra reunião semelhante da Igreja, exige que a unidade e os membros tenham acesso aos dispositivos, equipamentos e serviços digitais necessários.

No entanto, em algumas áreas do mundo, isso é complicado devido às limitações socioeconômicas ou locais remotos.

Abaixo, mencionaremos três exemplos de como diferentes áreas da Igreja estão trabalhando para superar as limitações tecnológicas e disponibilizar o acesso as reuniões da Igreja para o maior número de membros possível.

Europa

O Élder Gary B. Sabin, presidente da área Europa, disse que os líderes tiveram a impressão de comprar pequenas câmeras de alta resolução para as capelas em janeiro e fevereiro de 2020.

Isso com a finalidade de que os bispos pudessem transmitir as reuniões sacramentais para aqueles que não podiam frequentar à Igreja por causa da distância ou por alguma incapacidade.

“Foi uma bênção porque quando o COVID começou em março de 2020, estávamos preparados para transmitir as reuniões dominicais ao compartilhar um link com todos”, disse o Élder Sabin.

As estacas na Área Europa usaram as câmeras para transmitir as conferências e devocionais de estaca.

África

A Área África do Sul enfrenta uma combinação de restrições e oportunidades para realizar conferências de estaca, desde reuniões não permitidas nas Ilhas Maurício até outras nações que permitem um máximo de 50 a 100 pessoas em uma capela, onde há Wi-Fi disponível.

“Como o custo dos dados para chamadas de vídeo como o Zoom é inacessível para muitos membros, estamos constantemente procurando maneiras de aliviar esse fardo para que os membros também possam assistir as reuniões em casa”, disse o Élder S. Mark Palmer, presidente da área África Sul.

Na África do Sul, a Igreja contratou um fornecedor chamado Veedo para a transmissão de conferências que é semelhante a uma chamada gratuita.

“Estamos procurando ativamente opções semelhantes em outros países em nossa área para tentar disponibilizar as conferências de estaca para o maior número possível de nossos membros.”

América Latina

No México, estima-se que 15% da população viva em áreas socioeconômicas difíceis ou regiões rurais que não têm acesso a serviços de Internet ou telecomunicação de qualidade.

O Élder John C. Pingree Jr., conselheiro da Área México, acredita que a adesão ao país está aproximadamente alinhada com essa porcentagem.

A maioria das 222 estacas e os 47 distritos do México puderam utilizar a Internet para transmitir conferências de estaca e reuniões dominicais, durante a pandemia.

No entanto, um pequeno número de lugares rurais e distantes não teve a infraestrutura para suportar fluxos de áudio e vídeo, disse o Élder Pingree.

Banco de bateria que armazena energia em um painel solar no ramo de Tepeyac, Chiapas, México.

A Área México equipou os ramos do distrito com painéis de energia solar, baterias para armazenamento de energia e capacidade de satélite para um acesso confiável à Internet.

“Como resultado, essas comunidades rurais e de difícil acesso agora podem participar de conferências de distrito por meio da tecnologia durante a pandemia.

No entanto, no futuro, os líderes podem aproveitar essa tecnologia para melhorar treinamentos de liderança e oferecer transmissões locais de conferências, até mesmo conferências mundiais, devocionais e eventos Cara a Cara”, disse o Élder Pingree.

Fonte: Church News

| Vida dos Santos dos Últimos Dias

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *