Eu Não Irei Além – Estabelecendo Limites Pessoais!

Estou próximo de completar 50 anos de idade. E tenho visto a sociedade mudar radicalmente nesse período. Os aspectos técnicos do que chamamos entretenimento sofreram uma revolução dramática, mas a moralidade atingiu um ponto de inflexão jamais visto. O comportamento moral do grande publico fazia com que as obras seguissem um padrão. Hoje, você é vitima de escárnio se procura manter padrões elevados de comportamento e decência. Esta decadência moral e no comportamento são vistas em praticamente todos os aspectos da vida. Eventualmente, teremos que dizer a nós mesmos, “eu não irei além! Estou estabelecendo a linha que não vou cruzar.”

Nos tempos da corrida do ouro e durante a colonização do oeste americano, as pessoas costumavam fincar uma estaca com uma bandeira no lugar onde elas “reclamavam o direito a terra.” Isto mostrava a todos os demais que um lugar havia sido escolhido e não poderia mais ser reclamado por ninguém. Partindo deste fato histórico, gostaria de falar sobre como podemos fincar nossa estaca coletiva como Santos dos Últimos Dias.

Arca Pessoal

O irmão W. Don Ladd do Quórum dos Setenta há mais de vinte anos atrás, disse:

Precisamos todos construir uma arca pessoal, fortalecermo-nos contra o mal crescente, protegermo-nos e proteger nossas famílias das torrentes de iniqüidade que nos cercam. Não devemos esperar que a chuva comece, mas sim, prepararmo-nos antecipadamente. Essa tem sido a mensagem de todos os profetas desta dispensação…”

Presidente Gordon B. Hinckley, no ano 2000, falou a respeito do aumento do consumo de pornografia pela juventude da igreja.

Nossos jovens defrontam-se com essas tentações por todas as partes. Eles precisam do auxílio dos pais para resistir. Precisam de uma grande dose de autodomínio. Necessitam do apoio de bons amigos e da oração para fortalecerem-se contra essa enxurrada de imundície.

Falando sobre o tema para os adultos em 2010, o Presidente Hinckley disse:

“É como uma tempestade furiosa, destruindo pessoas e famílias, arruinando totalmente o que era sadio e belo. Refiro-me à pornografia em todas as suas manifestações”.

Elder M. Russell Ballard falou maravilhosamente da arte da pescaria e como o pescador usa iscas artificiais para fisgar os peixes.

“O uso de iscas artificiais para enganar e pegar peixes ilustra a maneira como muitas vezes Lúcifer nos tenta, engana e procura nos fisgar.

Assim como o pescador sabe que as trutas são motivadas pela fome, Lúcifer sabe qual é a nossa ‘fome’ ou quais são as nossas fraquezas e nos tenta com iscas fabricadas que, se aceitas, podem fazer com que sejamos puxados do ribeirão da vida para suas garras impiedosas. Há pescadores que pescam e depois soltam os peixes na água sem fazer-lhes mal, Lúcifer não é assim, ele não liberta ninguém espontaneamente. Sua meta é tornar suas vítimas tão miseráveis quanto ele.”

Que Controle Temos?

rapazes-missionarios-estudando-mormonNão existe um lugar na terra que totalmente seja livre da influencia de Satanás, Gostaria de compartilhar minha experiência pessoal. Eu tinha quatorze anos de idade na época e freqüentava um pequeno ramo da igreja em uma base militar. O homem chamado para ensinar os mestres e sacerdotes era um membro pouco ativo. Meu irmão e eu éramos menosprezados abertamente pelos outros rapazes nas aulas do sacerdócio, porque nossos pais não nos deixavam consumir revistas pornográficas.

Ele não podia entender como era possível a nós escolhermos não consumir este tipo de material se nunca as tivemos disponíveis em nosso lar. Ele se assegurava que seu filho as tivesse a disposição, para que assim ele pudesse “escolher,” e não ser guiado por uma crença “cega.” O lar que deveria ser um lugar seguro contra as influencias de Satanás, se tornou seu próprio playground.

A seguir, farei algumas perguntas que gostaria que levássemos em consideração. Até que ponto estamos dispostos a ir, até dizermos que é o suficiente? Quanto sangue precisa ser derramado em um programa, até que mudemos de canal? Quanta pornografia podemos tolerar? Quando diremos que beijos e sexo entre pessoas do mesmo gênero não é mais aceitável? O que dizer da promiscuidade em geral? Quanto é demais?

Meu ponto é o seguinte – parece que muitos de nós não estão desenhando uma linha e dizendo que já foram longe demais e não irão além. Muitos de nós, até agora, não estão dispostos a fincar sua estaca no chão e dizer, “daqui não me moverei!” Cedo ou tarde o mundo irá nos fazer ir com ele ou nos deixar para trás, e teremos que escolher viver uma vida completamente diferente da maioria, não importa o que os outros falarão de nós. Esta cada vez mais difícil ficar “em cima do muro.”

Existe um Lugar Seguro

Presidente Hinckley também disse o seguinte:

“Suponham que haja uma tempestade de neve rugindo e uivando a seu redor. Vocês não conseguirão pará-la. Mas podem vestir-se adequadamente e procurar abrigo para que a tempestade não os afete.”

President-Gordon-B-Hinckley-mormonMesmo que a internet esteja saturada de material inadequado, não significa que temos que ficar olhando. Você pode se refugiar no evangelho e nos seus ensinamentos de pureza e virtude.

Não importa da onde o mal venha, se é da corrupção política, de práticas sociais profanas, do linguajar e lascívia dos colegas de trabalho, da promiscuidade e consumo de entorpecentes dos colegas de escola, dos sangrentos jogos online, da imoralidade das novelas e de outros programas.

O mundo esta impregnado com o mal, e está piorando a cada dia.

Acredito que muitos conhecem a analogia de como cozinhar um sapo. Se você colocá-lo na água fervente, ele imediatamente pulará para fora. Mas se você colocá-lo dentro de um recipiente cheio de água em temperatura ambiente e for esquentando a água gradualmente, o sapo não se dará conta e acabará morrendo cozido. Felizmente, somos mais inteligentes que um sapo. Mas precisamos decidir quando é o momento de sair da água.

O evangelho de Jesus Cristo é seguro. Somente dentro das escrituras e dos ensinamentos dos profetas é que encontraremos segurança para as armadilhas do mundo. Mas precisamos nos esforçar para obtê-lo. O mundo trabalha duro para nos enganar e nos fazer participar de seu modo de vida. Devemos estar comprometidos ao ensinar nossa família e amigos, ou o mundo irá conquistá-los.

O Que Podemos Fazer?

Gostaria de compartilhar algumas sugestões. Talvez você tenha muitas outras, mas acredito que seja um ótimo ponto de partida.

  1. Decida agora seus limites pessoais. Nenhum grau de pecado pode ser justificado. Se tem algo na sua vida que é contra a vontade de Deus, você já passou do limite. Compare seus limites com aquilo que o Senhor e os profetas têm ensinado. Talvez você tenha que estabelecer novos limites a medida que se voltar as escrituras e as palavras dos profetas modernos para comparar com aquilo que estamos realmente fazendo.
  2. Decida não participar de atividades duvidosas. Não participe de festas da faculdade onde bebidas alcoólicas estarão disponíveis, esta é a porta de entrada para o consumo de drogas. Participar de atividades onde o Espirito do Senhor não pode ir com você, lhe colocará a mercê da influência de Satanás e seus anjos, além disso, sua capacidade de discernimento irá diminuir, até o ponto em que não verá mais nenhum problema em participar dessas mesmas atividades. Este é o ponto de não retorno, onde perdemos a capacidade de nos arrepender.
  3. Decida quais mudanças devem ser feitas no seu lar a fim de promover o Espirito. Talvez a Noite Familiar seja um bom ponto de partida. Ler as escrituras diariamente. Faça alguma mudança para melhor. Esta é a única maneira de combater as mudanças para a pior que nos rodeiam.
  4. Decida a fazer algo que traga alegria para a sua família. E não estou falando de atividades dispendiosas, estou falando de serviço, da alegria dos ensinamentos do evangelho. A alegria de encontrar respostas as nossas orações. O que você pode fazer para ajudar os seus familiares a encontrarem alegria na oração?

Você pegou a intenção da minha lista? O que estou tentando fazer é promover a pró-atividade sobre a nossa própria salvação e felicidade. Não esperar que as coisas mudem, mas ser o catalisador das mudanças. Não podemos deixar que o mundo nos arraste pra baixo com ele, porque todos os programas que passam na TV assim o fazem. Não precisamos pagar para ir ao cinema assistir um filme que não nos trará para mais perto de Deus. Se tivermos que inventar desculpas para participar de algo, então não devemos ir em primeiro lugar.

Os profetas tem nos dado conselhos e advertências sobre onde encontrar alegria em um mundo cada vez mais hostil e pecaminoso. Se volte as escrituras e a oração, olhe para dentro de si mesmo e procure em sua alma aonde deseja realmente estar quando esta breve vida mortal chegar ao fim.

Recursos Adicionais

Saiba mais sobre os Mórmons

Os links das citações do texto podem ser encontradas aqui:

Faze para Ti uma Arca

A Paz de Teus Filhos Será Abundante

Um Mal Trágico entra Nós

Quão Astuto é o Plano do Maligno

| Vida dos Santos dos Últimos Dias

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *