Demonstrar Gratidão Realmente Faz Diferença?

Este artigo foi inspirado por um discurso realizado na Conferência Geral de outubro de 2010, pelo Presidente Thomas S. Monson A gratidão é um dos tópicos favoritos durante o feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos, aqui no Brasil, infelizmente não temos a tradição de sermos gratos por nada. Como povo, não chegamos nem a refletir sobre as coisas com as quais temos sido abençoados, a grande maioria das pessoas acredita que seus bens materiais e imateriais são resultado apenas de seus esforços pessoais. E no mundo do trabalho, raramente um esforço genuíno é reconhecido e premiado, mesmo que seja com um simples, mas sincero, obrigado. Principalmente quando se trata daqueles que exercem algum tipo de controle ou poder. Não acredito que como povo, agora me refiro especificamente aos mórmons, tenhamos apropriadamente demonstrado gratidão pelos dons que recebemos.

E em nada ofende o homem a Deus ou contra ninguém está acesa sua ira, a não ser contra os que não confessam sua mão em todas as coisas… (Doutrina e Convênios 59:21)

A Fonte da Gratidão

Quando nos sentimos abençoados por algo, somos gratos. Apreciamos o que foi feito ou nos foi ofertado. Quando sentimos gratidão, reconhecemos que algo bom aconteceu e que não fomos responsáveis por ele. Seja que recebemos ou que fomos auxiliados de alguma maneira que estava além de nosso alcance. Pode ser o resultado da ação caridosa de alguém ou uma simples resposta ao nosso clamor. De qualquer forma, eu passo a ser devedor daquela pessoa que me deu algo que eu não poderia ter conseguido por mim mesmo.

Algumas vezes nosso senso de gratidão provém de um sentimento de realização que nos fez mais felizes. Temos um bom cônjuge, uma família que genuinamente se importa conosco, um emprego que dá sustento, etc. É o reconhecimento de que a vida não nos deve nada, mas que nos deu muito. O sentimento de gratidão é o reconhecimento das bênçãos que recebemos em nossas vidas não importando a sua fonte, sejam das circunstancias ou de alguém em particular. Houve uma época de minha vida em que tive que confiar plenamente no sistema de bem-estar da Igreja. Meu coração se comove, cada vez que penso ou tenho que falar sobre o assunto. O programa salvou minha vida e a minha dignidade.

Expressar Gratidão

Presidente Monson falou o seguinte em seu discurso:

Alguém disse que “sentir gratidão e não expressá-la é como embrulhar um presente e não entregá-lo” (O Divino Dom da Gratidão) Quantas vezes você viu um pai ou alguém dar alguma coisa para uma criança e depois ficar esperando um obrigado? E após uma breve pausa de silêncio por parte da criança o pai diz: “O que você vai dizer?” A criança, então, diz: “Obrigado,” rolando os olhos?

mormon-oraçao-casal2Aprender a expressar gratidão é uma virtude. Muitos de nós possuem um senso de gratidão, mas é freqüentemente obscurecido pela nossa incapacidade de reconhecer que aquilo que foi feito era um genuíno ato de amor. Nos lembrarmos daquilo que nos foi oferto e expressar e viver com um espirito de gratidão, é um claro sinal de maturidade emocional e espiritual que devemos desenvolver. Aqueles que vivem dessa maneira, compartilham suas bênçãos com outros, porque se sentem tão profundamente amados e desejosos que sua felicidade possa ser também sentida pelo próximo. Eles genuinamente desejam que as pessoas se sintam tão felizes como eles são.

Na seção 59 de Doutrina e Convênios, o Senhor fala sobre como podemos guardar o Dia do Senhor. Pelo menos é como essa seção é vista. Mas vamos olhar o que vem antes e logo depois da parte sobre o Dia do Senhor. Esta revelação foi dada no mesmo dia em que a primeira pessoa de Sião havia falecido. A seção começa com uma promessa feita a aqueles que guardam os mandamentos.

1 EIS que, diz o Senhor, bem-aventurados são os que subiram a esta terra com os olhos fitos na minha glória, de acordo com meus mandamentos.

2 Porque os que viverem herdarão a Terra e os que morrerem descansarão de todos os seus labores e suas obras segui-los-ão; e nas mansões de meu Pai, que lhes preparei, receberão uma coroa.

3 Sim, bem-aventurados aqueles cujos pés estão sobre a terra de Sião, que obedeceram a meu evangelho; pois receberão como recompensa as coisas boas da terra e ela produzirá com sua força.

Bençãos

Nos é prometido que se formos obedientes aos mandamentos que recebemos do Senhor, receberemos as bênçãos da terra. Eu acho que isto significa que receberemos grande abundancia em resposta aos nossos esforços em prover para nossas necessidades. O Senhor então, passa a prometer bênçãos ainda maiores. Ele promete que aqueles que forem obedientes aos mandamentos, serão abençoados com mais mandamentos – “não poucos.” Se compreendemos que os mandamentos são leis para a felicidade, poderemos nos ajoelhar e orar pedindo mais!

4 E também serão coroados com bênçãos do alto, sim, e com mandamentos, não poucos, e com revelações em seu tempo—aqueles que são fiéis e diligentes perante mim.

5 Portanto dou-lhes um mandamento que diz assim: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de todo o teu poder, mente e força; e em nome de Jesus Cristo servi-lo-ás.

O versículo cinco, esta apenas repetindo o primeiro grande mandamento. O versículo seis, que esta abaixo, começa com o segundo grande mandamento e então, procede, falando de alguns dos 10 mandamentos. Mas no versículo sete e oito o ritmo muda. Pelo que eu saiba, este é o único lugar nas escrituras, que ao Senhor falar dos 10 mandamentos, Ele inclui o de expressar nossa gratidão a Deus em todas as coisas. Ele então, reforça o ensinamento dado no Novo Testamento, de que o único sacrifício aceito é o de um coração quebrantado e um espirito contrito.

6 Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não furtarás nem cometerás adultério nem matarás nem farás coisa alguma semelhante.

7 Agradecerás ao Senhor teu Deus em todas as coisas.

8 Oferecerás um sacrifício ao Senhor teu Deus em retidão, sim, um coração quebrantado e um espírito contrito.

Nos versículos 9-14, fala de como guardar o Dia do Senhor. Nos versículos 15-19, é nos dito que por causa de nossa obediência, todas as bênçãos da terra nos serão dadas. Agora vejamos o que diz D&C 59:20-21:

20 E agrada a Deus ter dado ao homem todas essas coisas; pois para este fim foram feitas, para serem usadas com discernimento, não com excesso nem por extorsão.

21 E em nada ofende o homem a Deus ou contra ninguém está acesa sua ira, a não ser contra os que não confessam sua mão em todas as coisas e não obedecem a seus mandamentos.

Jesus Cristo-mormonsO Senhor se deleita ao nos abençoar. Ele não criou a terra e tudo o que nela há, apenas para o nosso sustento, mas também para nosso deleite. Ele realmente deseja que sejamos gratos e contentes por tudo aquilo que Ele nos ofereceu! O versículo 21 é um dos meus favoritos. Podemos cometer muitos erros nesta vida. Somos egoístas, mesquinhos, magoamos uns aos outros, mas nenhuma destas coisas ofende a Deus. Ele, é claro, lamenta que façamos estas coisas – isso lhe dá pesar, mas não ira. A única coisa que fazemos que ofende a Sua sensibilidade, a única coisa que O faz se irar, é nossa capacidade de ignorar o que Ele tem feito por nós, sermos ingratos e desobedientes.

Nada mais machuca tanto um pai. Qual pai terreno já não se sentiu magoado por causa de um filho ingrato e desobediente? Todos já se sentiram assim! Presidente Monson disse:

Se por um lado a ingratidão se acha na lista dos pecados graves, por outro, a gratidão faz parte das virtudes mais nobres.

Como Sermos Gratos

O Presidente Joseph F. Smith disse o seguinte:

O homem grato vê no mundo muitas coisas pelas quais deveria agradecer, e para ele o bem supera o mal. O amor derrota a inveja, e a luz expulsa as trevas de sua vida. E continuou: O orgulho destrói nossa gratidão e a substitui pelo egoísmo. Somos muito mais felizes na presença de uma alma grata e amorosa, e devemos ser muito cuidadosos ao cultivar, por meio de uma vida fervorosa, um espírito de gratidão para com Deus e para com o homem! (Ver Joseph F. Smith, Doutrina do Evangelho, 5ª ed., 1975, p. 239)

A oração é requerida para cultivar, e fazer crescer, um senso de gratidão em nossas almas. E não é somente uma oração, mas uma vida delas. Como todas as boas coisas, uma consciência constante do quanto Deus tem feito por nós, e a necessidade de expressar essa gratidão em nossas vidas diariamente é um dom de Deus. Esse dom é dado por meio da oração e da obediência aos mandamentos.

Um ultimo pensamento. A alegria provém de um profundo senso de gratidão. “Adão caiu para que os homens existissem; e os homens existem para que tenham alegria.” (2 Néfi 2:25) Ore para ser capaz de reconhecer as bênçãos em sua vida. Ore para se sentir o quão abençoado você realmente é, não importa o que pense ou quais são suas circunstâncias atuais. Ore pelo dom da gratidão e como expressa-la. A alegria provém das expressões de gratidão. Vamos todos ser gratos! Seja grato!

Recursos Adicionais

Saiba mais sobre A Igreja de Jesus Cristo

| Vida dos Santos dos Últimos Dias

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *