Único membro da igreja em minha família

Os casos se repetem. Eles são comuns em toda a Igreja. No Brasil e no mundo o número de membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, cresce cada vez mais. Esse crescimento às vezes traz para a Igreja somente um dos membros de uma família. Esse é o meu caso e pode ser o seu também.

Ao contrário de algumas pessoas que se batizam na Igreja, eu tinha uma religião antes de ser mórmon.  Por mais que eu procurasse por respostas, e tivesse dúvidas acerca da religião que eu seguia, tornar-me mórmon era tudo que jamais imaginei até o ano de 2008.

O processo de transição de uma religião para outra não aconteceu em um dia, mês ou mesmo ano. Essa transição ainda está acontecendo até os  dias de hoje. 

Encontrar o evangelho restaurado me trouxe muitas bênçãos. Porém, convivo com  o desafio de ser o único membro da igreja em minha família.

único membro

O desafio de ser o único membro da igreja na família.

Se você vive essa situação, quero que saiba que não está sozinho. Gostaria que por um breve momento você pudesse se encontrar com você mesmo, enquanto você pensa nessas coisas:

1) Por que você decidiu tornar-se mórmon? Por que está aqui?

mormonsud.net

Há quanto tempo você está na Igreja? Você é capaz de se lembrar das primeiras mensagens dos missionários ou quando recebeu O Livro de Mórmon?

Você se lembra do que mudou em você desde então para que você decidisse tomar a decisão de tornar-se mórmon? O que trouxe você a Igreja?

Ao  fazer-nos essas perguntas, resgatamos as memórias que nos impulsionaram  a tomar a  decisão de batizar-se. Lembrar o que nos trouxe até aqui, pode nos ajudar a permanecer firmes e fiéis. As maiores respostas estão dentro de nós mesmos.

2) Se abandonarmos a Igreja, seremos mais felizes?

único membro

Quando o desânimo nos assola ou quando a oposição chega, nossa primeira vontade é pular fora do barco. Nós nos sentimos sozinhos, desanimados, fracos e pensamos que talvez lá fora vamos encontrar mais apoio e seremos mais felizes. Será isso uma verdade ou uma armadilha de Satanás? Se centrarmos o foco no Senhor, Ele nos promete uma bênção incomparável. Fiquem no barco e segurem-se [1].

3) Como as futuras gerações serão impactadas?

Zuleika é de Alegrete no Rio Grande do Sul. Quando jovem, conheceu a Igreja. Assim como muitos de nós, ela buscava por respostas. Enfrentou oposição para seguir firme na Igreja. Certa vez, ela relatou-me que o único lugar que ela poderia estudar as escrituras era num galinheiro. Ela não tinha as melhores condições para seguir em frente.

Contudo, não fraquejou. As dificuldades vieram. A oposição chegou também. O desânimo talvez pudesse fazer visitas periódicas, mas ela  se decidiu e  permaneceu firme. Hoje ela colhe os frutos ao ver sua família na Igreja. Juntos  eles podem servir ao Senhor.

Assim como Josué, ela fez uma escolha: “eu e minha casa serviremos ao Senhor” (Josué 24:15).

Um bom motivo para permanecermos firmes é pensar em como serão impactadas as futuras gerações. Como vamos estar daqui a 10, 15 ou 20 anos sem o Evangelho? Como estaremos com o Evangelho?

Élder Carlos A. Godoy disse:

único membro

Presidente Paulo Grahl e sua esposa Zuleika Grahl – Presidentes do Centro de Treinamento Missionário do Brasil.

“Tomar decisões que podem afetar nossa vida e a das pessoas a quem amamos, sem uma visão mais ampla de suas consequências, pode trazer alguns riscos. Porém, se projetarmos as possíveis consequências dessas decisões para o futuro, poderemos visualizar com mais clareza o melhor caminho a ser tomado no presente.”  [2]

4)      Nosso exemplo poderá trazer outros a Cristo

Hoje, podemos ir sozinhos a Igreja. Hoje, podemos estudar as Escrituras sozinhos. Hoje, podemos sentir-nos totalmente solitários e desanimados. Entretanto, se permanecermos firmes, nosso exemplo poderá convencer aos outros de que é esse o caminho.  Dia virá em que eles estarão conosco também.

Se os nossos familiares não vierem conosco, um dia poderemos ter nossa própria família fundamentada e edificada nos ensinamentos de Jesus Cristo.

Tatiane Lacerda testifica disso. Ela conheceu a Igreja quando jovem e foi batizada. Ela permaneceu firme no Evangelho por longos anos, sem sua família na Igreja. Apenas uma prima foi batizada muitos anos depois, quando Tatiane já era casada. Tatiane é esposa do Presidente Fábio Lacerda. Juntos, eles presidem a Missão Brasil Juiz de Fora- MG. Em um discurso na conferência do Distrito de Três Corações, Minas Gerais, em dezembro de 2016 ela incentivou os membros a permanecerem firmes enquanto seus familiares não são membros e encorajou-os a ter suas próprias famílias na Igreja.

 

Presidente e Sister Lacerda presidem a Missão Brasil Juiz de Fora-MG.

5)      Ora sempre para que saias vencedor [3]

Todos os finais felizes, começaram com inícios simples e difíceis. Talvez nossa história ainda não tenha um final feliz e  estejamos pensando inclusive, em pará-la por aqui. A decisão sempre é nossa, o Senhor sempre respeitará nosso livre arbítrio.

único membroNo entanto, não devemos nos esquecer de que podemos conversar com Ele. Podemos procurar auxílio e consolo, força e proteção para nossas mais diversas dificuldades e provações. Ele nos disse para termos um bom ânimo (João 16:33) e é o que precisamos fazer. Se assim prosseguirmos, sairemos vencedores e continuaremos sempre firmes mesmo que sejamos os únicos membros da Igreja em nossa família.


Referências:

[1] Fiquem no barco e segurem-se. Élder M. Russell Ballard. Conferência Geral, Outubro 2014. 

[2] O Senhor tem um plano para nós. Élder Carlos A. Godoy. Conferência Geral, Outubro 2014.

[3]  D&C 10:5.