Muitas vezes perguntaram a mim quando meu marido e eu teremos filhos, e mesmo que não haja nenhuma má intenção por trás da pergunta, ela me incomoda. Em primeiro lugar, não é da conta de ninguém além de mim e do meu marido, e em segundo lugar, e se eu não puder ter filhos?

Não é da conta de ninguém

Há vários anos — muito antes de eu pensar em ter filhos — o Élder Neil L. Andersen disse:

“O momento de ter um filho e a quantidade de filhos são decisões particulares que devem ser tomadas entre marido e mulher e o Senhor. Essas são decisões sagradas — decisões que devem ser tomadas com oração sincera e implementadas com grande fé”.

Deixe-me repetir para aqueles que não entenderam: esta decisão é privada. Ele não disse: “a decisão de ter filhos é uma questão entre você e seu cônjuge, Deus, e aquela senhora aleatória que você conheceu na ala há três semanas”. É uma decisão totalmente privada e deve ser tratada com respeito. Eu nunca sonharia em perguntar a alguém: “Quanto você ganha?”, mas por alguma razão, às vezes fazemos a pergunta “quando você terá filhos?”— que é igualmente privada — como se não fosse.

Não presuma

Uma das maiores lutas para mim é saber que porque nós não temos filhos, as pessoas presumem que eu estou tendo dificuldade para engravidar. Talvez eu tenha dificuldade para engravidar; não sei, porque não começamos a tentar ainda. Na minha experiência, as pessoas logo têm a ideia de que “Oh, eles não têm filhos, então devem ter problemas de fertilidade”, mas na realidade, talvez a falta de filhos seja intencional.

Por outro lado, já vi pessoas na situação oposta, as pessoas assumem que, porque um casal não tem filhos, eles simplesmente não estão tentando, quando na realidade, é a coisa mais distante da verdade. Para esses casais, a pergunta “Então, quando vocês terão filhos?” é cada vez mais uma faca no coração para estes que estão desejando ser pais.

TODOS nós temos valor — com ou sem filhos

Se você ainda não teve filhos ou está lutando para conceber, saiba que você é um filho amado de Deus que tem valor e é importante. Você não é definido pelo fato de ter ou não ter filhos (ou mesmo pelo seu estado civil). O Pai Celestial nos ama como indivíduos! Em um dos meus discursos favoritos de todos os tempos, o Presidente Thomas S. Monson nos lembrou:

“Minhas queridas irmãs, seu Pai Celestial as ama — ama a cada uma de vocês. Esse amor nunca muda. Não é influenciado por sua aparência, por suas posses ou pela quantia de dinheiro que vocês têm em sua conta bancária. Não muda por causa de seus talentos ou de sua capacidade. Ele simplesmente está lá. Está lá para vocês quando estiverem tristes ou felizes, desanimadas ou esperançosas. O amor de Deus está lá para vocês, quer sintam que o mereçam ou não. Ele está sempre lá, simples assim”.

Deus nos ama com a família grande ou pequena. Então, não me pergunte quando terei filhos, porque realmente, não importa para ninguém além de mim, meu marido, e Deus. E honestamente, tudo o que realmente importa nesta vida que procuremos fazer a Sua vontade.

Todo o resto são apenas detalhes.

Fonte: Third Hour 

Relacionado:

Controle de Natalidade – O que os profetas realmente disseram sobre isso