Mês passados, um vândalo invadiu o templo de St. George e causou um dano estimado entre dez e quinze mil dólares. A boa notícia é que ele está preso e foi acusado de cometer uma longa lista de crimes, contravenções e infrações. A má notícia é que, se o leitor espera encontrar uma descrição completa do incidente, incluindo o nome do indivíduo, o rosto dele e seu histórico criminal, não é aqui que encontrará essas informações. Não farei publicidade gratuita àquele indivíduo ou ao que ele representa. Escreverei o meu apelo a esse vândalo e a todos que como ele que apoiam ou praticam a destruição desnecessária de propriedade alheia.

No princípio…

vândalo

Quando Deus criou o universo, fez também com que houvesse oposição em todas as coisas. A primeira coisa que Ele fez foi separar a luz das trevas. Ele estabeleceu um limite entre duas coisas opostas. É necessário que exista oposição em todas as coisas. Esta necessidade se faz presente em tudo o que vemos em nossas sociedades. Amo o fato de viver em um país onde as pessoas discordam. As ideias opostas e a capacidade de expressá-las são a força vital da liberdade e da boa conversa.

Então, de certa forma, não odeio o fato de que o vândalo tenham ideias que contrariam o mormonismo. Estou feliz por ele ter ideias e alegro-me por ver que elas o levam a agir. Precisamos de mais pessoas neste mundo que se sentem fortalecidas por ideias. Mas as ações que tomam forma de destruição desnecessária e gratuita são sem sentido. Elas não levam a nada.

Ao invadir um local de adoração e destruir sem objetivo propriedade alheia, suas ações falam mais alto que suas ideias. Na verdade, suas ideias nunca serão ouvidas ou compreendidas de modo devido porque a única mensagem transmitida às pessoas é que você foi preso por arrombamento e invasão. Agora você não pode mais se expressar. Se você quer protestar contra a Igreja Mórmon, faça-o de uma maneira que suas ideias sejam de fato ouvidas. Há séculos existe pessoas que se opõem à Igreja.

Método eficaz

Embora isso cause incômodo, às vezes é necessário que essa oposição exista para o amadurecimento da Igreja e de seus membros. Por meio dessa expressão, ideias podem ser ajustadas, aperfeiçoadas e esclarecidas. Se feita de modo adequado, ela pode até mesmo edificar ambas as partes. Sem conversas, simplesmente sentamos e ouvimos o eco de nossas ideias que não fazem nada além de reverberar na mente e nos deixar estagnados.

A mesma coisa acontece na natureza. Às vezes, os animais evoluem sem precisar competir por recursos. Quando um novo animal é introduzido no habitat, eles podem ser extintos porque o novo animal se adapta melhor ao meio ambiente. A competição por recursos promove uma adaptação peculiar e mais forte na evolução animal e é por isso que a vida selvagem na terra é tão diversificada. Na conversa, as regras são as mesmas. Mas o recurso pelo qual competimos é a atenção, o olhar e, às vezes, a alma do nosso público.

Meu apelo ao vândalo

Finalmente, aqui está o meu apelo para o vândalo — participe da conversa. Você tem algum problema com os mórmons? Ótimo. Vamos conversar sobre isso. Quebrar coisas e magoar pessoas são formas muito pobres de expressar suas ideias. Se você não quiser participar, você se tornará o seguinte: cada vez mais alguém incógnito no mar de pessoas que são presas. Há no mundo muitas pessoas que odeiam os mórmons e, sinto muito em dizer, mas eles são sabem expressar seu ódio bem melhor do que você. Quando sair da cadeia, converse conosco. Então sua voz será ao menos ouvida. Porque por enquanto, suas ações e ideias serão esquecidas.

Fonte: Mormonhub.com

Relacionado:

Templo de St. George Utah fica fechado por motivo de vandalismo