“Os documentos de Wilford Woodruff” começam a ser compartilhados com o público

Muitas poucas pessoas na história da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias levaram a sério o conselho de escrever em diários como Wilford Woodruff fez.

A partir de 1828, os registros meticulosos de Woodruff documentam seu extenso ministério e serviço missionário, os ensinamentos de Joseph Smith e outros líderes, os eventos da época, seu testemunho da restauração da Igreja e outros eventos importantes até sua morte em 1898.

Ele deixou um legado de mais de 11mil páginas em 31 diários e diários. O quarto presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias também escreveu mais de 13 mil cartas, recebendo mais de 17 mil respostas.

Wilford Woodruff

Primeira Presidência da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em 1894. Da esquerda para a direita: George Q. Cannon, Wilford Woodruff e Lorenzo Snow.

Jennifer Ann Mackley, que estudou a vida de Wilford Woodruff por 24 anos, expressou:

“Seus registros forneceram o pilar da história da Igreja no século XIX. O valor de seus registros, é incomparável. Seus registros completam a história da Restauração no século XIX”.

Graças aos esforços de Mackley e outros, todos os documentos de Woodruff, que anteriormente estavam disponíveis apenas em arquivos ou livros de edição limitada, agora estarão acessíveis a todo o público nos próximos anos.

Wilford Woodruff

Na primeira semana de março, a Fundação Wilford Woodruff Papers lançou um novo site, wilfordwoodruffpapers.org, com o primeiro lote de documentos transcritos (1500 páginas), informações sobre a família Woodruff, imagens históricas, uma cronologia de sua vida, um mapa dos lugares onde ele viveu, ensinou e serviu, juntamente com um banco de dados de pessoas mencionadas em seus diários.

O lançamento do site coincidiu com o 214º aniversário de Woodruff no dia primeiro de março. Espera-se que todos os trimestres nos próximos 10 anos sejam enviadas transcrições adicionais dos diários, discursos, autobiografias, correspondência e artigos pessoais de Woodruff até eventualmente publicar todos os seus documentos.

A Fundação Wilford Woodruff Papers não é financiada pela Igreja, mas trabalha com o consentimento e cooperação com o Departamento de História da Igreja, disse Mackley, que atua como membro do Conselho e CEO do projeto.

wilford woodruff

“Estamos muito felizes em oferecer esse amplo recurso gratuitamente ao público. As pessoas poderão ver imagens dos documentos originais de Wilford Woodruff ao lado das transcrições e compreendê-las melhor por meio do material de referência contextual que estamos criando.”

Os leitores poderão reconhecer a fidelidade e disposição do profeta de se sacrificar pelo evangelho de Jesus Cristo.

Mackley relatou que durante a época em que os Santos estavam em Nauvoo, Woodruff passou dois anos construindo uma bela casa de tijolos apenas para morar nela por seis semanas antes que os santos fossem expulsos.

A família Woodruff atravessou o Rio Mississippi em direção a Iowa no meio do frio, mais tarde Wilford ficou ferido enquanto derrubava uma árvore. Um mês depois, seu filho Joseph morreria. Isso fez com que sua esposa entrasse em trabalho de parto prematuro e desse à luz uma criança que também morreria dois dias depois.

“Com tudo o que aconteceu, ele nunca hesitou em dizer que o Senhor estava com eles. O fato de Joseph, seu primeiro filho, ter nascido dentro do convênio era suficiente para ele. Ele teve uma perspectiva extraordinária da vida. Nem todos possuem essa mesma perspectiva”.

Woodruff não estava apenas escrevendo em seus diários, ele também usou símbolos nas entradas de seu diário para poder voltar a eles no final de cada ano e criar um relatório anual de tudo o que ele havia feito.

Jennifer Mackely acrescentou:

“Quando digo “udo, quero dizer TUDO. Cada passo que deu, cada discurso, cada batismo, bênção ou portaria que realizou, cada pessoa com quem falou, cada lugar em que ficou, incluindo os endereços…

Ele desenhava um caixão ao lado do nome de uma pessoa que tivesse falecido. Ele marcava cada evento com símbolos intrincados, então seu diário é algo digno de ser contemplado.”

Fonte: Deseret News

| Notícias

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *