Um ex-missionário e membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias que esteve preso na Venezuela nos últimos dois anos foi libertado, disse o senador Orrin Hatch no sábado. “Tenho o prazer de anunciar que, após dois anos de trabalho duro, nós asseguramos a libertação de Josh e Thamy Holt, que estão agora em seu caminho de casa para os Estados Unidos desde a Venezuela, “ Hatch, R-Utah, disse em um comunicado.

O irmão Holt, de 26 anos, postou no Facebook na semana passada que temia por sua vida quando vários eventos violentos irromperam na prisão onde ele estava detido. As autoridades venezuelanas acusaram Holt de manter armas na casa da esposa com quem ele foi para o país se casar em 2016.

Holt nega as acusações. Sua família disse que ele estava no lugar errado na hora errada durante um ataque em um bairro de Caracas, onde sua esposa, Thamara Caleno, a quem ele conheceu através de aulas de espanhol on-line depois de voltar da missão.

Na semana passada, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse ao Comitê de Relações Exteriores que estava preocupado que o presidente Nicolás Maduro, ao expulsar o principal diplomata dos EUA, prejudicasse os esforços para libertar Holt. O senador Hatch disse que trabalhou com as administrações Obama e Trump para garantir a libertação de Holt.

Presidente Trump comentou o caso em sua conta no Twitter:

“Estou animado para ver Joshua Holt hoje à noite na Casa Branca. O grande povo de Utah está comemorando!”

O senador Hatch disse:

“Nos últimos dois anos tenho trabalhado com duas administrações presidenciais dos Estados Unidos, inúmeros contatos diplomáticos, embaixadores de todo o mundo, uma rede de contatos na Venezuela e presidente Maduro em pessoa, e me sinto honrado em reunir Josh com sua doce família em Riverton, Utah, que sofreu muito.”

Hatch, que foi essencial na liberação de Josh, agradeceu ao presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado, Bob Corker, republicano do Tennessee, por seus “esforços fundamentais”. Corker se encontrou com Maduro na sexta-feira em Caracas, onde ele aparentemente pressionou o presidente venezuelano pela libertação de Holt.

Hatch também atribuiu os esforços de Caleb McCarry, “cuja experiência e esforço na Venezuela em meu nome foram fundamentais para trazer Josh para casa”.

Fonte: Deseret News

Relacionado:

Após três anos, foi encontrado o corpo de jovem mórmon desaparecida em Utah