Líderes Judeus Recebem Apóstolos Mórmons na Cidade de Nova York

Líderes mórmons são convidados por líderes judeus

Líderes Judeus Recebem Apóstolos Mórmons na Cidade de Nova York

Num pequeno encontro de líderes mórmons e judeus em Outubro do ano passado, um Dignatário judeu chamou o evento de “o começo de uma bela amizade” entre as duas fés.

A amizade continuou a ser fortalecida nesta Quarta-feira (10 de maio de 2017), na cidade de Nova York

O Cônsul Geral de Israel em Nova York, Dani Dayan, e o Conselho dos Rabinos de Nova York promoveram uma recepção, da qual participaram mais de 60 pessoas como parte de uma série contínua de encontros para o fortalecimento de relações entre Santos dos Últimos Dias e Judeus.

“Os laços entre a comunidade Judaica e a comunidade Mórmon são muito profundos e claros em muitos de nossos valores e costumes e em coisas que valorizamos,” disse Dayan ao grupo. “Estou ansioso para que tenhamos um relacionamento mais e mais profundo entre nós. O Estado de Utah não está em nossa jurisdição, mas nessa região eu estou encarregado pelo ‘farei o possível para que esse laço continue para sempre.’”

Dos líderes mórmons presentes encontravam-se o Elder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, sua esposa Mary, o Elder Gerrit W. Gong, da Presidência dos Setenta, o Bispo Dean M. Davies, do Bispado Presidente, e sua esposa Darla.

O Élder Cook disse que o relacionamento entre Judeus e Mórmons é forte em parte “porque nossa teologia está significativamente amarrada.” Ele falou com gratidão da oportunidade que ele e alguns dos que estavam presentes na noite de Quarta-feira tiveram, em Outubro de 2016, de comemorar o aniversário de 175 anos da jornada de um dos primeiros Apóstolos Mórmons à Jerusalém. O objetivo em Outubro passado não era apenas comemorar aquele aniversário, disse o Élder Cook, mas também cultivar uma amizade florescente e um desejo conjunto de participar em futuros projetos humanitários.

“Nós valorizamos esse relacionamento”, disse o Élder Cook. “Nós imaginamos que muitas coisas podem acontecer [trabalhando juntos].”

Citando o então quatro vezes ex-Procurador Geral de Nova York, Robert Abrams, no último encontro em Outubro, o Élder Cook disse que coisas boas podem surgir dessa amizade porque os Judeus e os Mórmons são parecidos de muitas formas.

“Ambos temos um foco fundamental na família. Ambos valorizamos muito a educação. Ambos temos um forte compromisso com doações à caridade. Ambos demonstramos uma preocupação e uma resposta humanitária quando acontecem catástrofes internacionais como terremotos, furacões e tsunamis pelo globo. Ambos temos uma história de crescimento desproporcional , habilidade, trabalho árduo e determinação, e ambos fomos sujeitos à violenta perseguição e preconceito.”

Outro líder Judeu presente nesta Quarta-feira, e em Outubro passado, foi o Rabino Joseph Potasnik, Vice-Presidente executivo do Conselho de Rabinos de Nova York. Ele falou calorosamente dos Santos dos Últmos Dias, referindo-se a eles como um povo com talento para cuidar dos pobres e hábil em “procurar oportunidades para fazer mais.”

“Nós viemos esta noite em espírito de colegialidade e camaradagem, mas vamos fazer mais uma esta noite, novamente,” disse o Rabino Potasnik. “Nós temos amigos maravilhosos na comunidade Mórmon e em outras denominações. Eu acho que algumas vezes não reconhecemos quão fortes são algumas dessas amizades. Faremos mais juntos.”

Notícia publicada no site mormonnewsroom.org. Traduzido por Nathan Kutomi.

| Notícias

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *