Artefatos do começo da história de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias estarão disponíveis em uma exibição de um ano no Museu Smithsonian, em Watshington, D.C, capital dos Estados Unidos. A exibição “Religion in Early America” (A Religião no Começo da América), parte de quatro exibições e experiências interativas, será aberta ao público dia 28 de junho de 2017, no Museu Nacional de História Americana.

A Religião no começo da América

“Religion in Early America” conta a história das crenças e práticas no começo da história americana de 1630 até 1840.

“Nós gostaríamos que os visitantes chegassem com a compreensão de três fatores da vida no começo da américa: Diversidade religiosa, liberdade religiosa e crescimento religioso” disse o curador do museu, Peter Manseau. “Ficar em frente aos objetos físicos transporta o expectador à um local compartilhado com aqueles que viveram no começo da história americana. ”

Visitantes do museu poderão ver um manuscrito original do Livro de Mórmon, uma das primeiras edições de 1830 do Livro de Mórmon, algumas moedas mórmons de ouro raras e notas da “Kirtland Safety Society” de 1837. Os artefatos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias foram emprestados pela Biblioteca de História da Igreja em Salt Lake City, exceto pelas moedas de outro, que já eram parte da coleção do Museu Smithsonian.

Registro mais importante

“Na minha opinião, o manuscrito original é o registro mais importante que a Igreja possui. ” Disse Brandon Metcalf, arquivista do Departamento de História da Igreja. “Esta é a primeira vez que emprestamos uma das páginas do manuscrito original porque são muito raras. Muitas das páginas que sobreviveram são ilegíveis, então esta é uma de nossas mais importantes coleções. ”

Metcalf disse que somente 28% dos manuscritos existem porque foram guardados em condições nada ideais na pedra angular da Casa de Nauvoo em Illinois por mais de 40 anos.

Também em exibição, há itens da coleção permanente do museu, incluindo a roupa de batismo de George Washington de 1732; o livro “A Vida e Moral de Jesus de Nazaré” de Thomas Jefferson, referida popularmente como a Bíblia de Jefferson; um pergaminho de Torá de 1654; artefatos valiosos dos índios nativo-americanos; e um sino de bronze “Revere and Son” feita em Boston em 1802 para uma igreja unitária em Maine.

O fundador da Igreja, Joseph Smith, começou a tradução do Livro de Mórmon a mais de 188 anos atrás. O manuscrito foi ditado por Joseph Smith para Oliver Cowdery e outros escreventes em Harmony, Pennsylvania e Fayette, Nova York, no período de abril a junho de 1829. (A página exibida cobre 1 Néfi 4:29-5:14) A primeira edição do Livro de Mórmon é uma das 5000 cópias publicadas por E.B. Grandin em Palmyre, Nova York, em 1830, um pouco antes da Igreja ser organizada no mesmo ano.

Sistema Monetário

Metcalf disse que os Santos dos Últimos Dias em Kirtland, Ohio, em 1836, estabeleceram um banco chamado Kirtland Safety Society e imprimiram notas para criar fluxo monetário. “Estas duas notas que estão em exibição são duas das notas que foram impressas na Philadelphia, trazidas de volta, e então assinadas por Joseph Smith e Sidney Rigdon e usadas em circulação. ” Disse ele.

Metcalf disse que as notas e moedas de outro foram usadas em circulação monetária no território de Utah. Ele disse:

“As moedas de ouro foram criadas imediatamente aqui em Salt Lake City depois que os Santos chegaram no vale de Salt Lake. Elas foram criadas com parte do ouro que foi coletado por aqueles que estavam nas minas de ouro da Califórnia.”

Diversidade Religiosa

É esperado que milhões de visitantes frequentem a exibição do Museu Smithsonian na capital americana durante o próximo ano.

“Esta história não poderia ter sido contada sem o envolvimento de muitas comunidades religiosas de todo o Estados Unidos” disse Manseau. “[Os visitantes] descobrirão que religião no começo da fundação da América era muito mais diversa do que eles jamais poderiam ter imaginado”

“É um privilégio para nós sermos incluídos nesta exibição que documenta o começo das religiões na América, e não podemos falar sobre movimentos religiosos na América sem falarmos sobre Mormonismo.” Disse Metcalf.

“Nós estamos extremamente animados para ver a reação que a exibição vai causar e ver muitos visitantes admirando estes documentos de que de outra maneira eles não teriam visto.”

Fonte: Mormonnewsroom.org