A vergonha pode ser algo muito difícil de lidar. Aqueles que lutam contra a pornografia, o vício em sexo, o alcoolismo ou as drogas e outros pecados são mais propensos a sentir vergonha, no entanto  outros podem senti-la também.

Quando sentimos vergonha, queremos esconder nossos erros. Esse sentimento pode levar à depressão e ao ódio. Não é saudável e nunca leva ao arrependimento sincero.

Queremos que os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não sintam vergonha. Aqui estão 5 dicas para não sentir vergonha na Igreja.

um chamado, benção patriarcal

1. Parar de fazer fofocas ajuda a livrar-se da vergonha

Falar sobre outras pessoas nunca ajuda. Quando se trata de vergonha, a fofoca pode causar muitas feridas e dores.

Um exemplo ocorre quando um missionário retorna mais cedo do campo. Provavelmente estará sentindo muita vergonha. Quando espalhamos fofocas, cultivamos um ambiente em que a competição, a comparação e a vergonha prosperam e crescem.

2. Não comparar uns aos outros

A comparação pode fazer com que outros e nós mesmos sintamos vergonha. Um dos grandes problemas com comparação é que sempre haverá alguém mais bonito, rico, inteligente, atlético ou bem-sucedido. A comparação nos faz sentir insegurança, que por sua vez nos faz odiar aqueles que parecem melhores que nós e faz com que ataquemos os mais fracos.

A comparação é um dos grandes causadores da vergonha. Faz-nos sentir que a única maneira de esconder nossa própria vergonha é envergonhar os outros. Ela conduz à fofoca e destrói os relacionamentos. Se você se compara com os outros, pare agora.

3. Todos têm imperfeições

O perfeccionismo está ligado com a vergonha. Leva à vergonha porque somos humanos e não somos perfeitos (nem seremos nesta vida).

Os perfeccionistas têm dificuldade em lidar com a realidade da imperfeição. Querem parecer perfeitos para outros, mesmo que seja impossível. Possuem muitas dificuldades em procurar ajuda porque acreditam que devem ser capazes de resolver o problema por si mesmos.

Quando os perfeccionistas pecam ou cometem erros, sentem vergonha e tentam esconder as imperfeições. Frequentemente estão bem longe de suas expectativas impossíveis, fazendo com que se sintam mais envergonhados. Para eles, tudo deve parecer que está em ordem e sem falhas mesmo que os seres humanos sejam falhos e desarrumados. A vida é quase sempre caótica.

Não estou dizendo que não devemos procurar melhorar ou que a perfeição eterna não deve ser nosso objetivo final, mas somos humanos e nunca alcançaremos a perfeição durante a mortalidade. A perfeição só acontecerá na próxima vida, por isso é prejudicial nos culparmos e sentirmos vergonha por algo que é inalcançável agora.

mente

4. Evitar rótulos

Como a vida seria melhor se em vez de enxergarmos a nós mesmos como pecadores, enxergássemos como filhos de Deus que cometem erros? Quando evitamos colocar rótulos em nós mesmo, conseguimos combater a vergonha.

irmão mais velho

5. Ter caridade

No final, a caridade, ou o puro amor de Cristo, é o atributo mais importante que podemos desenvolver para combater a vergonha. Quando temos caridade, não fofocamos, nem nos comparamos ou focamos em nossas imperfeições. Em vez de colocar restrições, envergonhar outros e nós mesmos com rótulos, vemos todos como filhos de Deus.

Buscar o puro amor de Cristo também pode ajudar-nos a combater a vergonha pessoal. Somos preciosos para Deus. Ele vê nosso valor.

Quando encontrar alguém que parece estar com dificuldades ou que cometeu erros, não o ridicularize ou o envergonhe. Ao invés disso, procure ter caridade e empatia. Tente vê-lo com os olhos amorosos de Cristo.

Você já sentiu vergonha e foi capaz de superar? Compartilhe sua experiência nos comentários.

Fonte: MormonHub

Relacionado:

10 Maneiras Para Pessoas Tímidas Compartilharem o Evangelho