Eu costumava pensar que “Seja grato” era um código para “Pare de reclamar.”

As escrituras nos mandam: “Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” (1 Tessalonicenses 5:18) Isto significa tudo, mesmo as coisas difíceis, certo?

Eu sempre tive dificuldade de viver com um espírito de gratidão, em parte porque entender o que significa ser grato em todas as circunstâncias foi um processo contínuo para mim.

Eu já ouvi pessoas dizerem que eles eram gratos por seus desafios. Ao crescer, isso foi difícil de entender. Como você pode ser grato por algo difícil ter acontecido com você? Eu me sentia desencorajada quando as pessoas diziam coisas assim. Eu pensar que isso significava que quando você realmente tivesse fé, você receberia qualquer desafio com um sorriso no rosto e seria grato instantaneamente, e eu não consegui fazer isso.

Muitos anos atrás, minha mãe faleceu por causa de câncer. Por causa daquela experiência eu comecei a entender melhor o que as pessoas queriam dizer quando elas diziam que elas eram gratas por seus desafios.

Ser grata em luto

Eu ainda posso lembrar a tristeza daqueles dias que se seguiram depois de seu falecimento. A aflição, sentimento de vazio e o peso em meu coração era tão intenso que às vezes que não conseguia respirar. A dor era intensa.

Eu servia como uma missionária em Nova York durante aquela época, e parte de minhas responsabilidades era conduzir turnês nos locais históricos da Igreja em Palmyra.

Alguns dias depois do falecimento de minha mãe, eu guiei uma mulher em um passeio na fazenda histórica de Joseph Smith em uma manhã fria de inverno.

No caminho, ela me perguntou sobre minha família e eu mencionei que meu pai estaria vindo para Nova York me buscar no fim da missão.

“E sua mãe?” Ela perguntou.

“Ela faleceu na terça-feira.”

Ali no frio, pisando na neve, ela parou, me abraçou, e chorou comigo. Continuando a andar, ela compartilhou sobre como ela também estava lidando com a perca de alguém que ela amava e tinha vindo para a fazendo de Joseph Smith depois de uma oração desesperada para saber como ajudar sua família. Nenhuma de nós tínhamos respostas para concertar nossos problemas, mas ter uma companhia para chorar nos deu esperança e força.

Quando ela foi embora, eu me sentia grata. Grata pela maneira que meu próprio sofrimento me ajudou a confortá-la no seu próprio sofrimento. Grata pela oportunidade que Deus nos deu de ajudar uma a outra quando ambos precisávamos.

Eu aprendi algo sobre gratidão daquela experiência. Gratidão não é uma maneira de ignorar nossos problemas ou concertar rapidamente nossos sofrimentos. Gratidão vem de ativamente lembrar de Deus e Sua bondade. É ter olhos para ver como Ele tem trabalhado em sua vida. Ela não vem sem dor, ao invés disso, a dor pode trazer a minha necessidade do Salvador em foco, e a gratidão flui quando eu lembro sobre Sua graça e misericórdia para mim em um momento de necessidade.

ala

“Eu sou grato pelas dificuldades”

Uma coisa que me ajuda é pensar que a frase “Eu sou grato pelas dificuldades” está incompleta. A frase completa seria: “Eu sou grata pelas oportunidades de crescimento que vêm com minhas dificuldades. Eu sou grata pelas maneiras que eu vi o Senhor trabalhando em minha vida por causa dessas circunstâncias.”

Eu não acho que ninguém gostaria de dizer: “Sim, eu gostaria de perder___________ (preencha com trabalho, pessoas queridas, casa, saúde, segurança, relacionamentos, ou qualquer outra coisa valiosa na vida.)” Eu não acho que pessoas que perderam tudo em desastres naturais este ano eram gratas quando elas viram o tornado, incêndio, ou terremoto chegando.

Eu sou grata que minha mãe faleceu? Claro que não.

Eu sou grata por tudo que aprendi durante esta experiência? Sim. Profundamente. Isto não significa que superei completamente o falecimento de minha mãe. Eu sempre sentirei falta dela, e meu luto continua. Há alguns desafios que nunca superamos totalmente nessa vida. Estas provações continuam a nos refinar e nos moldar na pessoa que Deus espera que sejamos. Podemos ser gratos por isso.

Vendo a mão de Deus

Doutrina e Convênios 123:17 diz: “Portanto, amados irmãos, façamos alegremente todas as coisas que estiverem a nosso alcance; e depois aguardemos, com extrema segurança, para ver a salvação de Deus e a revelação de seu braço.”

Eu costumava pensar que “aguardar” para ver a mão de Deus revelada em minha vida significava que eu deveria fazer minha parte e esperar que o Senhor fizesse a Dele. Isto é o caso as vezes, mas recentemente eu percebi que frequentemente nós vemos a mão de Deus revelada quando nós aguardamos e olhamos para trás. Quando eu “aguardo” e olho para o passado, eu vejo coisas como:

  • Como ficar doente diversas vezes nos últimos meses me ajudaram a reconhecer a necessidade de ir mais devagar e tomar cuidado de minha vida física, emocional, e espiritual.
  • Como agir na resposta que eu recebi em uma oração sobre uma coisa que eu poderia fazer para melhorar minha saúde me ajudou a ter mais autocontrole.
  • Como Deus me ajudou a finalmente deixar de lado um relacionamento antigo para liberar espaço em minha vida para encontrar meu esposo.

Quando nós nos lembramos de Deus ao pausar para procurar quantas vezes vimos Sua mão trabalhar, nossos olhos podem ser abertos para que possamos ver esses momentos com clareza. Às vezes, precisamos de um pouco de distância de uma experiência difícil para ser capaz de ver as coisas, mas com tempo e com a ajuda do Espírito Santo, podemos ver como Deus nos guiou nesses momentos e nos tornarmos gratos.

Fonte: Lds.org

Saiba mais:

Demonstrar Gratidão Realmente Faz Diferença?