Isaac Newton: Da Maçã Para a Genealogia

Sir Isaac Newton é uma figura muito popular no meio científico e entre o público em geral. Há poucas pessoas que não conheçam – ou que pelo ou menos não tenham ouvido falar – da história de Newton e a maçã. Atualmente ele é reconhecido como um dos maiores gênios da história, principalmente devido ao seu trabalho com a teoria da gravidade.
bb168bbf-d2a9-4d3c-a9eb-df3db569ddb4

Sobre seus feitos, ele escreveu em carta a Sociedade Real de Londres, em 1672: “Se vi mais longe do que outros, foi por estar sobre ombros de gigantes”. Sem dúvida os gigantes de Newton incluiam outros cientistas que o precederam, mas por que não a sua família e o seu pŕoprio Pai Celestial? A história de Newton mostra que conhecer a história de nossos antepassados (Quem foi? O que fazia? Que dificuldades enfrentou? Quais seus triunfos?) nos leva a desejar construir nossa genealogia (dados: nomes, datas, lugares e como se encaixam em nossa árvore familiar) e consequentemente a estender as bençãos do templo e da eternidade para estas pessoas.

Isaac Newton nasceu sob o inverno inglês de 04/01/1643 (segundo nosso calendário atual), em Liconlnshire, Reino Unido. Seu pai havia morrido algumas semanas antes, e sua mãe o batizara em homengagem a ele. O bebê Newton era frágil e prematuro, e todos pensavam que acabaria morrendo. Surpreendentemente, ele sobreviveu. Quando ele chegou aos três anos de idade, sua mãe decidiu casar novamente, na esperança de garantir um futuro mais estável para ela e seu filho pequeno. Ela aceita uma proposta de casamento de Barnabas Smith, e parte para criar uma nova família ao lado dele, deixando o jovem Isaac aos cuidados de sua avó. O menino poucas vezes viu a mãe nos oito anos que se seguiram, e foi educado sob forte influência protestante. Isso inspirou nele um natural senso de liberdade, questionamento e a vontade de aprender por si mesmo os mistérios e os designios de Deus.

Sua mãe retorna para casa depois da morte do segundo marido, e agora trazendo três novos filhos, quando Newton tinha 11 anos. A família agora está maior, e o rapaz possui três meio-irmãos. Apesar de o jovem não compreender muito bem na época o motivo de sua mãe abandoná-lo, ela agora se encontra financeiramente estável, e o envia para os estudos do ensino básico escolar, em King’s School. De lá, seu desenvolvimento intelectual o leva a universidade de Cambridge, e ao inicio da tão bem sucedida vida acadêmica que conhecemos.

Genealogia História da Família
Porém até mesmo seu trabalho científico é extremamente influenciado sobre suas dúvidas e concepões a respeito do Pai Celestial. Newton sente uma inclinação perigosa da ciência da época ao materialismo e ateísmo, e decide iniciar estudos independentes em alquimia, uma ciência que ele acredita conter uma inclinação espiritual bem mais profunda do que a mecãnica celeste. Além disso, ele começa a perceber que muito do ensino das próprias instituições religiosas da época é insuficiente para responder seus questionamentos, e começa a buscar a verdade por meio de estudo pessoal, inclusive das versões originais da bíblia em grego e hebraico, e de longa e sincera ponderação.

Um dos temas que mais intrigava a Newton era a natureza da trindade. Ele chegou a uma concepção sobre o tema que muitos membros da igreja hoje reconheceriam como bem próxima da verdade, mas que para época seria considerada heresia. Isaac nega que Deus, o Pai, seja uma trindade. Em “12 Artigos de Fé”, escrito em 1672, mas nunca publcado, ele escreve: “Existe apenas um Deus, O Pai, Eterno, Onisciente, Todo Poderoso, Criador dos céus e da terra, e um mediador entre Deus e o homem – Cristo, Jesus”. Newton também acreditava que Adão havia recebido a plenitude da verdade de Deus, e que esse evangelho havia sido cultivado por muitos profetas antigos, como Noé, mas havia sido perdido em nossos dias.

Genealogia História da Família 1Newton amava profundamente sua mãe, apesar de ela nunca ter compreendido muito bem sua genialidade. Sua morte em 1679 foi uma grande perda para Isaac. Ele não era casado, nem possuia filhos. A perda de sua mãe o deixou ainda mais sozinho. Foi atendendo a um dos últimos pedidos dela que Isaac aceitou trabalhar um pouco na questão do movimento dos planetas, e daí veio sua grande teoria da gravidade. O conselho inspirado de uma mãe trouxe, finalmente, um pouco de alegria e envolvimento social para a vida vazia de seu filho recluso. Depois de uma vida de triunfos e dificuldades, Newton morreu como um rico aristocrata inglês, presidente da Sociedade Real de Londres, Diretor da casa da moeda e nomeado cavaleiro, em março de 1727, com (incríveis para época) 84 anos, sem precisar usar óculos e com todos os dentes, com exeção de um.

O legado de fé deste homem que viveu numa época onde o evangelho de Jesus Cristo não havia ainda sido restaurado em sua plenitude, certamente inspira nosso coração. Imagine como seria, ao construir nossa genealogia, descobrir que somos descendentes e herdeiros intelectuais de um homem e de uma família com tal história e capacidades? Como seria descobrir que sou tataraneto de Sir Isaac Newton, nascido em 04 de Abril de 1643, em Licolnshire, Inglaterra e falecido aos 84 anos em Londres, Inglaterra, em 20 de Março de 1727? Mas, talvez não seja ele. Talvez meu ancestral seja Antônio da Silva, que vivia no interior de Minas Gerais, trabalhando na febre do ouro brasileira, nesta época. Mas talvez ele tenha sido igualmente honesto, trabalhador e seu exemplo e escolhas me sejam um bálsamo de luz e orientação. Ao buscar montarmos nossa genealogia e encontrar os espaços vazios entre os galhos de nossa árvore familiar, seremos levados a conhecer a história de nossa família. E conhecer a história de nossa familia nos torna versões mais completas e mais preparadas para vida, do que somos agora.genealogia

Além da inspiração que o legado de Newton possa trazer, talvez seja imediato pensar: Imagine se ele tivesse vivido numa época onde a plenitude do evangelho foi restaurado! Se ele tivesse aceitado a verdade, poderia ter progredido imensamente mais por meio do batismo, do sacerdócio e das ordenanças do templo, em seu relacionamento com Deus. Bem, não temos como saber se ele teria aceito em vida, mas o que sabemos é que ele pode aceitar em morte, pois o evangelho está sendo pregrado no mundo espiritual também! O que nos resta, então, a fazer aqui na terra, é agir como procuradores, usando nossa vantagem em possuir um corpo físico para realizar as ordenanças de salvação por ele, como seus representantes. Esse trabalho é feito nos templos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, em todas as partes do mundo. Por sorte, Newton não precisa esperar por nós do século XXI. Nossos irmãos pioneiros já fizeram isso por ele. Isaac Newton recebeu sua primeira ordenança por procuração no templo de St Jorge, Utah, EUA, em 1878, e sua última ordenança, o selamento aos pais (já que nunca se casou) no templo de Salt Lake City, Utah, EUA, em 1945¹. Imagine a alegria dele ao reencontrar sua tão amada mãe no mundo espiritual, e mais ainda, ao encontrar o pai que nunca conheceu? Imagine sua alegria ao saber que naquele momento, mediante a seus esforços em vida e principalmente, mediante a justiça e misericórdia de Deus, ele poderia ter uma família eterna!

Agora imagine que talvez muitos de nossos parentes não estejam em uma situação tão boa. Eles precisam de nós para encontrá-los nos corredores da história, trazê-los para perto de nós por meio da genealogia, fazê-los presentes em nossas vidas conhecendo sua história, e nos unirmos a eles pelos laços eternos do poder selador, já que os únicos que podem autorizar que as ordenanças de salvação sejam feitas em nome deles, são os membros de sua família. Nós não podemos ser aperfeiçoados sem eles, nem ele sem nós, nos ensina Paulo². Talvez seja difícil. Provavelmente será. Provavelmente os primeiros pensamentos que virão é que minha família é de muito longe, ou que eu tenho pouco tempo, ou qualquer outra desculpa que me livre desse compromisso. Nesse momento, um lembrete se faz necessário: Esse é um trabalho santo. É um trabalho essencial a nossa salvação³. Todos podem fazê-lo. Deus conhece as limitações de cada um, e enviará o espírito de Elias que virá e permanecerá, guiando todo quele que diligentemente trabalha na vinha mais importante de todas: a da nossa família.

Referências

Sobre Newton, As informações foram tiradas de uma análise de um estudo mais extenso, envolvendo várias citações. Para compreender o assunto de maneira ampla, indica-se trê referências principais: a. BRENNAN, R., “Gigantes da Física”, cap. 1, “Isaac Newton”. b. FARA, P. and SCHAFFER, S., “interviews on BBC show Isaac Newton, the last magician”, 2013. c. KEYNES, J. M., “Newton, the man”, 1946.
As referências citadas em pontos no texto são:

1. https://familysearch.org/tree/#view=ancestor&person=LZP7-MD2&section=ordinances, acesso em 30/01/2016, às 12:08 a.m.
2. D&C 128:15
3. D&C 128:15, pouco acima da parte referente a citação 2.

| Inspiração
Publicado por: Lukas Montenegro
Membro SUD, articulista da more good foundation e tradutor da fair mormon Brasil, bacharelando em física pela UFPB desde 2014; Interesses englobam as áreas de doutrinas sud, física, cosmologia, astronomia, astrofísica, ciência natural em geral, e tocar violino.
A Nova Jerusalém
5 Grandes Amizades nas Escrituras

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *