Imaginário Mórmon

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias foi oficialmente  restaurada por intemédio do profeta Joseph Smith no dia 06 de Abril de 1830. Nesta ocasião, a congregação  oficial  registrada foi de 6 membros. Hoje o número aumentou e  gira em torno de 15.634.199.[1]

A comunidade mórmon é  diversificada. A igreja está instalada em vários países ao redor do mundo e as pessoas que  à frequentam  são heterogêneas. Diferenciam-se em grupo etário, gênero e interesses. De forma geral, existem três coisas que estão no imaginário de todo mórmon:

1.Casamento no Templo

“E que a mesma sociabilidade que existe entre nós, aqui, existirá entre nós lá, só que será acompanhada de glória eterna, glória essa que não experimentamos agora.” (D&C 130:2)Templo de Star Valley Wyoming sala de selamento

Mórmons acreditam que a família foi ordenada por Deus. [2] Também acreditam que quando o casamento é realizado no templo ele não será desfeito com a morte. As famílias poderão ser eternas.

Está no imaginário de todo mórmon se casar no templo. Qual templo? Isso varia de acordo com a região onde essa pessoa vive. Alguns querem se casar no templo de São Paulo porque este foi o primeiro templo do Brasil. Outras vezes o templo ganha a preferência por sua beleza, mas no fim a maioria se casa no templo mais próximo de sua casa por comodidade.

2.Encontrar-se com Autoridade Geral

imaginário mórmon

Está no imaginário mórmon ter um momento com uma autoridade geral (imagem via emersonvale.blogspot.com)

Mórmom que é mórmon até “de baixo d´água” sonha com o dia em vai caminhar pela praça do Templo em Salt Lake City e encontrar-se casualmente com uma autoridade geral. O sonho é tão irracional que desconsidera que existe acesso subterranêo para o templo e para o Centro de Conferências, ou seja, ainda que a pessoa estivesse na praça do templo isso seria muito difícil de acontecer.

O que vale é sonhar… quem sabe um dia quando uma autoridade geral venha visitar sua estaca ela não te veja em meio a multidão e te diga: oi você! Quero falar contigo depois da reunião. Talvez neste entrevista imaginária essa autoridade te entregue o mapa do tesouro e te ajude a simplesmente acabar com todas as suas dúvidas doutrinárias e sobre sua vida pessoal. Isso sim é coisa para se sonhar.

3.Missão fora do Brasil

“Eu irei e cumprirei as ordens do Senhor, porque sei que o Senhor nunca dá ordens aos filhos dos homens sem antes preparar um caminho pelo qual suas ordens possam ser cumpridas.” (1Néfi 3:7)

imaginário mórmon

Está no imaginário mórmon fazer missão fora do Brasil (imagem via: guiuseppemartinegro.net)

Não existe missionário mórmon que ao enviar seu chamado não tenha “perdido” umas noites de sono pensando nos outros países que ele poderia conhecer enquanto estivesse servindo uma missão. Como seria ser mandado para os Estados Unidos? E se fosse missão Japão? Qual o clima da missão, quão difícil e proveitoso é o idioma deste país. Nessa missão batiza? E os missionários andam de carro?

Fazer missão fora do Brasil é parte do imaginário mórmon. Nem todos serão chamados a servir outros povos, mas a boa nova é que:

“embora muitas das experiências e lições sejam comuns ao serviço missionário, cada missão é única, com desafios e oportunidades que nos testam até o limite de nossa capacidade, de acordo com nossas necessidades e personalidade”[3]

Ao fim todo bom missionário é convertido a sua missão e acredita que serviu na melhor missão do mundo. Porque o próposito real da missão é convidar as pessoas a virem a Cristo e não fazer turismo.


[1] Relatório Estatístico de 2015 (aqui)

[2] Família Proclamação ao Mundo. (aqui)

[3] A Maior oportunidade da Vida – W. Christopher, outubro 2011 (aqui)