Em tempos onde o medo é mais contagioso do que um vírus, quero compartilhar algumas razões para ter esperança no presente e no futuro.

A realidade é que existem mais coisas boas do que ruins acontecendo no mundo, mas nossos cérebros são programados para nos proteger e facilmente caímos em pensamentos catastróficos, se não nos lembrarmos da realidade e do momento presente.

Espero que essas coisas possam ajudar a lembrar que o mundo não vai acabar e que vai ficar tudo bem.

1. A esperança está em seu sangue – Lembre-se dos idosos

Estou pensando muito na minha avó Martha que faleceu recentemente. Sinto falta dela, mas ainda sinto que ela está comigo. Ela tinha 100 anos antes de falecer e fico pensando pelo que ela passou em seus 100 anos de vida.

Quantas coisas incríveis e horríveis ela passou durante seu tempo de vida? Segue uma pequena lista do que ela vivenciou:

  • “Terça-feira negra em 1929, que levou à Grande Depressão”
  • “Hindenburg explode: muitas pessoas morrem” (1937)
  • “1500 mortos no Havaí – Congresso vota guerra” (8 de dezembro de 1941)
  • “Bloqueio da Rússia: ‘Passo à guerra nuclear’” (outubro de 1962)
  • Seguem estão algumas previsões “científicas” do primeiro Dia da Terra em 1970
  • O biólogo de Harvard, George Wald, estimou: “a civilização terminará dentro de 15 a 30 anos a menos que ações imediatas forem tomadas contra o problema que a humanidade enfretava.”
  • O Professor da Universidade North Texas State, Peter Gunter, escreveu em 1970 que “os demógrafos concordam quase por unanimidade no seguinte calendário sombrio: em 1975, a fome generalizada começará na Índia; que se espalhará até 1990 incluindo toda a Índia, Paquistão, China e a África. Até o ano 2000, ou antes, a América do Sul e Central existirão sob condições de fome… No ano 2000, daqui a trinta anos, o mundo inteiro, com exceção da Europa Ocidental, América do Norte e Austrália, passará fome.”
  •  O ecologista Kenneth Watt disse à Time que: “Com a atual taxa de acúmulo de nitrogênio, é apenas uma questão de tempo até que a luz seja filtrada da atmosfera e nenhuma de nossas terras seja utilizável”.
  • Paul Ehrlich entrou na conversa, prevendo em 1970 que “a poluição do ar… certamente levará centenas de milhares de vidas apenas nos próximos anos”. Ehrlich esboçou um cenário em que 200 mil americanos morreriam em 1973 durante “desastres de poluição atmosférica” ​​em Nova York e Los Angeles.
  • “A Challenger explode: não há esperança para os sete tripulantes” (janeiro de 1986)
  • “Guerra contra a América! Terroristas atacam torres gêmeas e o Pentágono ”(11 de setembro de 2001)
  • “Tsunami mata milhares em todas as nações” (Em 2004 o tsunami mais mortal mata mais de 200 mil pessoas)

Todos esses acontecimentos foram chocantes, mas minha vó chegou aos 100, e ela viveu sua vida plenamente em meio a tantos eventos horríveis que poderiam faze-la tremer de medo.

Devemos nos lembrar de nossos idosos, porque eles passaram por tudo isso, eles são resilientes. Você pode ser resiliente também. Está literalmente em seu sangue.

2. As notícias são negativamente tendenciosas – Lembre-se das coisas boas também

A maioria dos meios de comunicação e notícias quer trazer a atenção dos espectadores para algo urgente, chocante ou para uma ameaça em potencial.

Essa ação atrai a atenção de muitas pessoas, além de criar espaços para anúncios, o que ajuda esses veículos de notícias a faturar e receber suporte financeiro.

Alguns veículos de comunicação fazem um bom trabalho para nos manter informados, mas também faturam ao ter a nossa atenção. Precisamos buscar mais para encontrar boas notícias.

Então, para compensar todas as manchetes negativas relacionadas ao COVID-19, segue uma lista de coisas boas que estão acontecendo ao mesmo tempo que esse surto do coronavírus.

  • Italianos em quarentena cantam canções edificantes de suas varandas para elevar seus espíritos.
  • A Coréia do Sul registrou mais recuperações do coronavírus do que novas infecções pela primeira vez desde o surto (Reuters).
  • China envia especialistas médicos e 18 toneladas de suprimentos médicos para apoiar a luta da Itália e da Espanha contra o coronavírus (Reuters).
  • A redução da poluição do ar na China pode ter salvado a vida de 4 mil crianças menores de 5 anos e 73 mil adultos acima de 70 anos.
  • A primeira vacina contra o COVID-19 do Canadá, fabricada na Universidade de Saskatchewan está agora em fase de testes (CJWW).
  • China registra apenas oito novos casos de infecção por coronavírus no país, a menor contagem diária desde janeiro (em 15 de março).
  • Jogadores da NBA estão doando dinheiro para cobrir os salários dos trabalhadores da arena devido ao COVID-19.
  • Pessoas se reúnem nos EUA para apoiar as pessoas em Chinatown em meio ao preconceito e racismo devido ao coronavírus

3. Esse é o melhor momento em toda a história para se viver

voltar a igreja

Estamos enfrentando uma crise global. É verdade. Mas se você olhar para toda a história do mundo, descobrirá que agora é o melhor momento para se viver. Então, seguem acontecimentos reportados nos últimos anos:

  • 85.8% das crianças no mundo foram vacinadas contra alguma doença.
  • A vacina varreu a varíola do mundo. O que salvou 5 milhões de vidas por ano, e entre 150 a 200 milhões de vidas entre 1980 e 2018.
  • Desde 1990, a renda média global aumentou 55%. Pela primeira vez em 10 mil anos, mais de 50% do mundo tem renda suficiente para ser considerado como classe média ou rico.
  • Com mais de 4 bilhões de pessoas voando, 2017 foi o primeiro ano em que não houve mortes de aviões comerciais.
  • As taxas globais de suicídio caíram 29% desde 2000.
  • Entre 1980 e 2017, a população mundial aumentou 69%, de 4,46 para 7,55 bilhões de pessoas, e os recursos estão mais abundantes do que nunca. Os pesquisadores do Instituto CATO descobriram que “a humanidade está experimentando superabundância”.
  • Nos últimos 25 anos, a parcela de pessoas que vivem em extrema pobreza em todo o mundo, caiu de 36% para 10%. Há 200 anos, 90% do mundo vivia em extrema pobreza.
  • Como 180 países assinaram o Protocolo de Montreal para eliminar progressivamente produtos químicos como clorofluorcarbonos (CFCs), a camada de ozônio está melhorando cerca de 3% por década e deve ser totalmente restaurada no Hemisfério Norte em 2030 e Antártica em 2060.
  • Desde 1980 a expectativa de vida global aumentou 10 anos.
  • Nos últimos 100 anos o número de mortes anuais por desastres naturais foi reduzido pela metade.
  • Nos últimos 20 anos a mortalidade infantil foi reduzida pela metade.
  • 2/3 do mundo vive em uma democracia.
  • O Índice de Progresso Social de 2018 relata “em geral, o mundo está melhorando, observando que em 133 dos 146 países há uma melhoria geral no progresso social”.
  • O Relatório da Comissão Global de Economia e Clima de 2018 concluiu que: “Estamos à beira de uma nova era econômica: aquela em que o crescimento é impulsionado pela interação entre inovação tecnológica rápida, investimento sustentável em infraestrutura e aumento da produtividade de recursos”.

Então, acreditar que o mundo está piorando e que estamos em uma espiral em direção ao caos, é completamente irrealista baseado em fatos e em evidências históricas reais.

Ser pessimista não é ser realista porque a realidade é muito otimista. O mundo NÃO vai acabar.

4. Lembre-se que podemos criar profecias e podemos realiza-las – Porque não criar uma?

Nós podemos criar o nosso próprio futuro. O filme da Disney Tomorrowland – Um Lugar Onde Nada é Impossível é um dos meu filmes favoritos.

O filme conta a história de um mundo que está acabando não porque realmente irá acabar, mas porque muitas pessoas estão com medo de acabar.

O presidente Gordon B. Hinckley falou sobre esse fenômeno:

“Ouvimos muito sobre depressão econômica nos dias de hoje. Que o Senhor não permita que voltemos ao tipo de atoleiro monetário pelo qual lutamos na década de 1930. Aqueles eram dias das longas filas de sopa, de suicídios advindos do desencorajamento, de tristezas da vida que poucos de vocês conseguem entender. Espero e oro para que esses tempos difíceis nunca mais voltem. Mas acho que não é impossível ou mesmo improvável que pessoas suficientes, no espírito do negativismo e do derrotismo, falem sobre isso e prevejam. Nós somos as criaturas do nosso pensamento. Nós podemos nos convencer da derrota ou podemos nos convencer da vitória.”

Lembre-se que isto foi dito em 1974, e estamos em 2020. O mundo não acabou naquela época e não vai acabar agora. E como seres humanos, somos resilientes. Nós temos força para encarar tempos difíceis. O espírito humano sempre será vitorioso.

Amo essa citação de C.S. Lewis, ele escreveu durante tempos de guerra e desencorajamento em seu país:

“Se os homens tivessem adiado a busca por conhecimento e beleza até estarem seguros, a busca nunca teria começado… A vida nunca foi normal… Humanidade… queria conhecimento e beleza agora, e não esperaria o momento adequado que nunca chega… Os insetos escolheram uma linha diferente: buscaram primeiro o bem-estar material e a segurança da colmeia. Homens são diferentes. Eles propõem teoremas matemáticos em cidades sitiadas, conduzem argumentos metafísicos em células condenadas, fazem piadas em andaimes, discutem o último novo poema enquanto avançam para as muralhas de Quebec e penteiam os cabelos em Termópilas. Isso não é um panache; é a nossa natureza.”

É bom lembrar nossa herança como humanos. Nossa raça não desiste fácil. Nós vencemos. Nós lutamos. Nós seguimos em frente e a vida melhora. Sempre melhora e sempre vai melhorar. Essa é a melhor época para se viver.

5. Emoções Positivas são boas para a saúde

deveria

Por último, quero lembrar que quando nosso cérebro está estressado e em ‘modo ameaça’, ele diminui a eficácia da resposta imune natural do corpo.

Diminua a resposta ao estresse tendo contato com a natureza (se você puder) e dê um tempo nos dispositivos digitais e na mídia (notícias ou mídias sociais).

Mesmo sem notícias perturbadoras, os médicos disseram que duas horas na natureza por semana, podem melhorar drasticamente a saúde física e mental.

O New York Times escreveu:

“Uma grande quantidade de pesquisas indica que fugir para um parque do bairro, caminhar pela floresta ou passar um fim de semana à beira do lago, pode reduzir os níveis de estresse, diminuir a pressão arterial, reduzir o risco de asma, alergias, diabetes e doenças cardiovasculares, além de aumentar a saúde mental e a expectativa de vida. Médicos em todo o mundo começaram a prescrever tempo ao ar livre como uma maneira de melhorar a saúde de seus pacientes.”

A vitamina D é boa para a imunidade. Se o tempo permitir, tome banho sol. Além de passar um tempo ao ar livre, enchendo o seu corpo com emoções positivas você também melhorará o seu sistema imune.

Não se entregue. O medo é poderoso, mas se você dar espaço, a esperança terá mais poder. Espero que essas razões práticas tragam esperança para que você levante a cabeça e os olhos para ver a beleza do mundo.

Os pássaros ainda cantam. As plantas ainda crescem. O pôr do sol ainda é lindo. Não fique paralisado pelo medo. Tenha paz e tire vantagem da beleza da solidão.

Transforme esse tempo de distância social como um tempo para renovação. Um tempo para se conectar com a grandeza que há em você. Um tempo para encontrar um novo propósito e significado para a sua vida.

Fonte: Latter Day Saint Mag

Relacionado:

A fé e o medo podem coexistir? Um simples lembrete ao enfrentarmos o coronavírus