Segurança de crianças na Igreja – Pais, estejam atentos aos pequeninos!

os mórmons

O mundo é um lugar perigoso. Todos sabemos disso. E nossa grande preocupação é providenciar um lugar onde nossas crianças possam estar protegidas.

As capelas da Igreja são lugares extremamente seguros. Os líderes e funcionários da Igreja se esforçam para providenciar conforto e segurança para os membros da Igreja em todo o mundo. Os edifícios da Igreja são construídos com excelentes materiais, atendem toda legislação e são vistoriados pelo governo e corpo de bombeiros. Eles recebem manutenção periódica.

Ademais, normalmente as capelas estão localizadas em lugares movimentados e de fácil acesso.

As atividades da Igreja não acontecem tarde da noite, e sempre possuem a presença de um homem adulto. A maioria das capelas no Brasil possuem portões e grades. As capelas são dedicadas para serem um local seguro e de paz.

Por serem locais de adoração, e congregarem muitas pessoas, as capelas da Igreja acabam sendo lugares ainda mais seguros.

Embora a Igreja providencie excelentes recursos para segurança – como câmeras, sistema de vigilância com alarme e, em alguns casos, até seguranças, cada pessoa é responsável por sua própria segurança. Os pais são os principais responsáveis pela segurança de seus filhos. Daí, juntamos alguns conselhos para que as crianças sejam ainda mais protegidas nas capelas.

1. Nunca deixem a capela

Um das principais regras que os pais devem ensinar a seus filhos é que eles nunca devem deixar a propriedade da Igreja sem sua autorização. Mesmo que a criança seja madura suficiente para transitar sozinha e via pública, é recomendado que a mesma só saia da Igreja com os pais ou responsáveis.

2. Crianças: brinquem onde eu posso lhes ver

As crianças adoram se divertir com outras crianças na Igreja. Quando o tempo de reunião na Primária termina, elas ainda estão cheias de energia. Fique de olho. As capelas tem lindos gramados e espaços maravilhosos para as crianças correrem e brincarem sem perigo – mas se os pais ou responsáveis não estiverem atentos pequenos u grandes acidentes podem acontecer. Ensine as crianças que devem tomar cuidado com os carros no estacionamento e não devem correr dentro das salas e do salão sacramental, pois podem se machucar nas mesas ou bancos.

3. Crianças: não deixem ninguém lhes tocar

Ensine a criança que somente ela pode tocar o próprio corpo e que, em circunstância alguma, se deve permitir que estranhos o façam. Os abraços, os beijos ou as carícias são trocas de afeto realizadas por pessoas que a criança já conhece e de quem gosta. Embora no Brasil seja comum essa interação, os pais ou responsáveis devem estar atentos quando estranhos ou conhecidos aproximarem-se de seus filhos.

4. Cuidado com fotos

Sempre gostei muito de fotografar, e em certas ocasiões levava a câmera aos domingos para fotografar os membros e ajudar nas atividades. Uma vez, uma irmã me advertiu a este respeito, pedindo que não colocasse fotos de crianças na internet. Embora eu tivesse o consentimento dos pais e líderes, entendi a preocupação dela, e passei a restringir o acesso às fotos apenas aos membros e líderes. Infelizmente existem pessoas que usam as fotos das inocentes crianças de modo errado e perverso. Esteja atento as pessoas que queriam fotografar os pequeninos.

5. Pais: Ensinem sobre situações de emergência

Dependendo da maturidade da criança, ensine-a sobre o que fazer em casos de perigo. Não use imagens fortes deixe a criança muito alarmada com informações sobre crimes e tragédias. Entretanto, ensine como ligar para polícia ou bombeiros e diga o que a criança deve fazer caso alguém se machuque ou uma situação inusitada – como um assalto – aconteça.

Pode ser adequado procurar especialistas em segurança para treinar os pais e responsáveis sobre como abordar o assunto com as crianças.

Um ensino claro ajudará as crianças a serem práticas em situações de risco e se manterem fora de perigo.

6. Proíba o acesso à certos lugares da capela

As crianças devem ser ensinadas que certos lugares da capela não proibidos. Leve a criança até o local, ou próximo, e explique o motivo dela não poder ir até o local sem sua supervisão. Esses locais podem incluir: a pia batismal, o elevador, o estacionamento, etc.

7. Informações de contato para crianças

A criança precisa ter informações de contato dos pais e responsáveis. Mesmo que ela já consiga decorar informações, é útil que endereço e telefone dos pais e responsáveis sejam encontrados sempre com a criança.

Conclusão

Essas foram apenas algumas dicas de segurança. Cada pai, mãe ou responsável pode recorrer ao Senhor, aos líderes da Igreja e aos especialistas de segurança para obter mais informações e treinamento. O Senhor protege seus membros, e conhece todas as coisas. As capelas são lugares seguros e pacíficos onde nossas crianças podem aprender os caminhos da salvação. Entretanto, devemos fazer o máximo para que assim continue.

Se você tiver outras ideias sobre como proteger as crianças mencione nos comentários.

| Fortalecendo as Famílias
Publicado por: Lucas Guerreiro
Escritor, Advogado, Membro da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB/SP, Membro da J. Reuben Clark Law Society São Paulo. Fez Missão em Curitiba - Brasil. Gosta de desenhar, estudar filosofia, fotografar, viajar e assistir series de super-heróis.
Igreja de Jesus Cristo participa da Expo Religião 2018 no RJ
O que os profetas dos últimos dias falaram sobre o Natal

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *