Quando comecei a escrever no Blog SUD, já havia me decidido a não tratar de temas “pessoais”, mas a falar apenas sobre Jesus Cristo, Seu evangelho, Sua Igreja e assuntos afins. Essa ferramenta – o blog – é missionária. Minha página pessoal é outra. Contudo, os últimos comentários, as parabenizações de amigos e outros membros da Igreja, assim como exclamações do tipo: “Mas você já é tão ocupada! Ainda vai escrever num blog… para quê?” me fizeram sentar para me dedicar a este “artigo” (ainda que nas páginas Sobre e perfil eu já explique por que mantenho o Blog).

Recorro às palavras do Élder Russel M. Ballard, ditas durante a colação de grau da Universidade de Brigham Young – Hawaii, no dia 05/dez/2007:

“(…) O mundo do ciberespaço, de celulares que capturam e baixam vídeos… das redes sociais cibernéticas… de mensagens SMS e blogs… é todo de vocês! (…) Como vocês vão usar estes maravilhosos inventos? Mais concretamente, como vão utilizá-los para aprofundar o trabalho do Senhor? (…) Gostaria de pedir a vocês que apresentem a Igreja aos seus contatos da Internet… que vocês compartilhem o evangelho e que expliquem, de modo simples e em termos claros, a mensagem da Restauração. (…) A maioria de vocês já sabe que, uma vez que tenham acesso à Internet, podem começar um blog em minutos e começar a partilhar o que sabemos ser verdade”. (tradução livre e minha)

Comecei com idéias de escrever o blog antes de ler esse discurso, na verdade. Inspiração? Sem dúvida! Se tenho algum talento, quero usá-lo no crescimento e no fortalecimento do Reino de Deus.

Além do quê, eu sei, por mim mesma, como é indescritível (1) saber-se filha do Deus Eterno, (2) receber as bênçãos que advêm do cumprimento de Seus mandamentos hoje, a cada dia e no porvir, (3) ter a feliz esperança da vida eterna, (4) ouvir a doce voz do Espiríto Santo a cada momento, (5) testemunhar o Santo Sacerdócio abençoando vidas – e ser abençoada por ele -, (6) ver famílias se unindo pela eternidade, (7) saber que o Pai fala aos Seus filhos através de Profetas vivos e muito mais!

Não posso nem quero guardar tais verdades e felicidade só para mim. Não é amor compartilhar o que se tem de melhor? 😉