Mitt Romney MormonWillard Mitt Romney ou Mitt Romney, como é mais conhecido, é um membro fiel de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Como candidato do partido republicano para a presidência dos Estados Unidos, Mitt prefere se dedicar aos problemas que são relevantes a campanha do que falar de sua própria religião ou crenças. Sua decisão em procurar não colocar sua fé no centro dos debates não deve ser interpretada como um modo de tentar fugir daquilo tem sido, e continua a ser o seu sustentáculo, pois ele “está sempre preparado para responder com mansidão a todo aquele que pede, por causa da esperança que há [no evangelho]” (1 Pedro 3:15). E também por causa de sua religião ele compreende a importância de “ter uma boa consciência, para que, naquilo que [as pessoas] falam mal [dele], como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do [seu] bom procedimento em Cristo” (1 Pedro 3:16).

Entretanto, alguns Mórmons acreditam que é exatamente a religião de Mitt o fator que o torna especialmente capaz de ocupar a presidência. Outros, ainda acreditam que suas crenças influenciaram sua presidência. Mitt, porém, somente falará de sua religião em termos amplos. Seu staff não falará sobre este tema, já que a maioria deles, com exceção daqueles que são Santos dos Últimos Dias, não possui o conhecimento adequado para fazer comentários. Além de desejar se concentrar nas questões mais importantes, a religião e crenças de Mitt é algo pessoal e privado. Ele quer controlar as conversas sobre religião para limitar a desvantagem política.

Os Mórmons que apoiam sua candidatura frequentemente escrevem em jornais e blogs expressando suas opiniões de como a religião de Mitt poderia impactar sua presidência, visto que, ele é um membro praticante e devoto da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. No dia 18 de junho de 2012 dois lideres da Igreja falaram sobre o Mormonismo no Fórum Faith Angle em Washington D.C., e deixaram bem claro que segundo eles, a religião de Mitt não deveria ser escondida, mas antes usada como um ponto de força.

Ao explicar sua religião e seu papel na igreja, Romney poderia mostrar porque ele não é um alienado das necessidades das pessoas comuns como o Presidente Obama afirma. Ao explicar como seus valores religiosos o moldaram, ele poderia explicar porque ele toma decisões com tanta certeza e é incansável na sua busca pela excelência. [1]

No decorrer do fórum, Michael Otterson, O Diretor Gerente do Departamento de Relações Públicas da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, falou a respeito da fé Santos dos Últimos Dias e explicou porque a religião é compatível com a presidência.

A vida mortal é um teste, um período probatório no progresso eterno, essa crença explica porque os Mórmons são incansáveis no trabalho, interessados na sua comunidade, éticos e especialmente rigorosos em suas escolhas. Ser um crente passivo não faz parte da vida de um Santos dos Últimos Dias. [1]

Mitt Romney é um devoto e ativo membro da Igreja, e possui todas essas qualidades. Sua religião não é algo que passivamente ele levaria para a presidência. Aliás, sua fé seria o guia principal dela, permitindo que as pessoas conhecessem dois aspectos importantes: seu método de tomar decisões e sua capacidade de usar a empatia para aqueles que não compartilham seus valores. Clayton Christsen, um professor de administração da Universidade de Harvard e autor do How Will You Measure Your Life?” declarou:

Se você quer oferecer aos Estados Unidos um quadro completo de quem ele é, se não mencionar sua religião, perderá uma parte muito importante daquilo que moldou sua vida. Eu não acho que existe nada do que se envergonhar – a medida que investigar e procurar, você será capaz de mostrar quem exatamente ele é.

Uma das passagens de escritura que é frequentemente mais citada pelos amigos de Mitt a respeito do seu modo de decidir as coisas é Doutrina e Convênios 9:7-8 (revelação moderna):

Eis que não compreendeste; supuseste que eu o concederia a ti, quando nada fizeste a não ser pedir-me. Mas eis que eu te digo que deves estudá-lo bem em tua mente; depois me deves perguntar se está certo e, se estiver certo, farei arder dentro de ti o teu peito; portanto sentirás que está certo.

O segundo aspecto da religião de Mitt que afetaria sua presidência é o tempo que ele serviu como Bispo (equivalente a um pastor) em uma congregação SUD no estado de Massachussetts na década de 80. Nesta posição ele aconselhou os membros de sua ala nos assuntos mais variados e pessoais. Clayton Christensen que também serviu como Bispo disse:

Ele pessoalmente… as visitou em seus lares e pode vivenciar o que estava acontecendo em cada família. Este é outro atributo importante.

Embora existam muitas pessoas que acreditam que a religião de Mitt irá influenciar sua presidência, ele decidiu não colocar essas cartas sobre a mesa, preferindo focar nos problemas que afetam os Estados Unidos e nos fracassos do Presidente Obama. Ele acredita que colocar muita ênfase na sua fé diminuiu a importância da tarefa que tem pela frente. Ele também conhece os riscos que envolvem uma discussão sobre religião com a imprensa. Se ele decidisse se envolver nessa discussão ele passaria todo o tempo defendendo as doutrinas do mormonismo. Portanto, sua decisão de manter o foco nas questões políticas, e deixar a religião de lado, pode revelar-se uma atitude muito sábia.