O profundo e duradouro “Momento Mórmon” começou com um musical da Broadway “The Book of Mormon” e com a eleição presidencial de 2012 acabou atraindo a atenção de judeus e jornalistas e pessoas públicas judias. Este blog comentou anteriormente sobre o batismo pelos mortos dos Mórmons. Abaixo segue mais alguns novos comentários envolvendo judeus e Mórmons.

O blog de religião da CNN fez uma matéria sobre a amizade de longa data de um Mórmon, um Cristão negro e um Rabino judeu. Essa amizade compartilhada entre o prefeito de Nova Jersey, Cory Booker, do Rabino Shmuley Boteach e Michael Benson. Booker tem 43 anos e é um negro com carreira política ascendente. Boteach tem 45, é uma personalidade da televisão, antigo radialista e é um autor prolífico, que está pensando em concorrer ao Congresso. Ele seria o primeiro Rabino ortodoxo a fazê-lo. Benson é um Mórmon, neto de Ezra Taft Benson, um dos recentes profetas de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e secretário da agricultura do governo federal sob a presidência de Dwight D. Eisenhower. Os três homens se conheceram na Universidade de Oxford, na Inglaterra, onde o Rabino Boteach liderava uma organização popular judaica frequentada regularmente por não judeus.

A organização L’Chain (para a vida) em Oxford chegou a ser o segundo maior clube no campus com mais de 5000 membros, sendo que apenas 800 destes eram judeus. Benson se envolveu com a organização. Booker chegou ao campus um ano depois e jogou basquete no time Oxford Blues com Benson. Booker na verdade foi estritamente o presidente da organização.

O rabino e o Mórmon dizem que a humanidade e o coração do prefeito os inspira. Booker diz que estes dois homens fiéis o ensinaram a amar e respeitar religiões diferentes, enquanto o ajudavam a aprofundar cada vez mais em suas próprias crenças e senso de reverência. Da mesma forma, tanto o prefeito quanto Boteach dizem que Benson mudou o modo que eles e centena de outras pessoas viam os Mórmons.

Que os três são grandes amigos se torna obvio ao observar que compartilham farpas, não fazem piadas de mau gosto que geralmente incluem raça, religião ou tamanho de famílias (Boteach tem nove filhos).

Dennis Prager Fala Sobre os Mórmons

Reunião SacramentalPessoas de todas as religiões pensam de algum modo que os Mórmons têm crenças irracionais. As crenças que os Cristãos acham estranho eram ideias comuns compartilhadas na igreja cristã primitiva liderada por Jesus Cristo e Seus apóstolos, mas a maioria dos cristãos parecem não saber disso e então consideram qualquer coisa fora do seu conhecimento uma crença estranha. Prager, entretanto, é judeu. Ele acredita que Moisés guiou os filhos de Israel para fora do Egito, cruzando o Mar Vermelho em terra seca.

Em seu blog (apenas em inglês) Dennis Prager aborda a crítica ao Mormonismo devido a sua prática de usar uma roupa de baixo simbólica (conhecida como garment) após fazer convênios sagrados em seus templos. Os Mórmons são constantemente ridicularizados por essa prática, mesmo que virtualmente todas as religiões incorporem vestimentas santas simbólicas. Prager disse:

“vale a pena notar que os judeus tem usado um “garment sagrado” por milhares de anos. Aqueles que menosprezam as vestimentas Mórmons podem muito bem menosprezar as “franjas” (tzitzit) que os judeus praticantes usam dentro ou fora de suas roupas. Ainda assim, nem as práticas judaicas ou Mórmons são irracionais. Usar uma roupa para se lembrar de sempre agir de modo moralmente elevado dificilmente será um comportamento irracional”.

Prager disse que a vida religiosa sadia combina fé e razão e relembra seus leitores que os Cristãos acreditam que o Filho de Deus nasceu de uma virgem e que os islâmicos acreditam que o Corão foi ditado diretamente por um anjo. Os Mórmons acreditam que o primeiro profeta dessa dispensação (período de tempo), Joseph Smith, teve uma visão, mas a Bíblia está repleta de visões e Mohamed foi um homem visionário.

Prager continua a mencionar a crença irracional de liberais e ateus. Uma ideia simples que citou é que rapazes e garotas são o mesmo. Ou que o socialismo Marxista era o resultado inevitável para todos os governos. Prager disse:

“Parece-me que nossa era secular é mais irracional do que quando a America era mais religiosa.

O aviso de se livrar da trave do seu olho para enxergar o olho do amigo nunca foi tão aplicável quanto é para aqueles que ridicularizam o Mormonismo dizendo que é irracionalidade.

Faríamos melhor julgamento do Mormonismo — e, por esta razão, o judaísmo, cristianismo, islamismo e tudo mais — por seus frutos. Esse o fizermos, a religião do candidato Republicano à presidência pareceria muito boa”

A “Mormonização” da América

Stephen Mansfield é o autor de um novo livro chamado “The Mormonizing of America” (A Mormonização da América). Mansfield já escreveu sobre George W. Bush e Barak Obama, mas sentiu que a historia Mórmon seria maior do que a historia de Mitt Romney. O jornal Los Angeles Times entrevistou Mansfield. Ele prevê que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias atingirá “Massa Crítica” na America. Existem mais de 6 milhões de Santos dos Últimos Dias (Mórmons) neste país (Estados Unidos).

Mansfield disse: “Eu sei que queremos acreditar que estamos longe de qualquer tipo de fanatismo religioso na política, mas ainda penso que não chegamos lá”.

Em seu livro, Mansfield fala sobre uma “máquina Mórmon”, mas diz que não usou essa frase em um sentido pejorativo.

“Eu quis dizer que quando o Mormonismo é implantado em uma cultura, ele começa a criar um tipo de máquina — um tipo de sistema complementar de famílias que acreditam que sua união é ordenada e será eterna e que toda sua salvação individual estão ligadas a sua vida familiar. Eles acreditam que devem investir radicalmente em educação. Acreditam que estão nessa vida para passar por um teste, portanto o fazem quase que alegremente e com grande energia. Eles não fazem uso de drogas, bebidas alcoólicas e de qualquer vício que tende a trazer pobreza, destruição, humilhação, divórcio e constrangimento. São um povo grandemente favorável ao livre comercio, são trabalhadores dedicados, são religiosamente exortados a ter fé e a doar. Quando você observa todas as partes do que a doutrina Mórmon produz na prática, quase um nível secular para a comunidade Mórmon, é o motor do sucesso econômico. E é isso que eu chamo de Máquina Mórmon”.

Mansfield chama toda a família Romney, incluindo o pai de Mitt, George, grande empreendedores de choque. Ele afirma que isso é um produto da ética Mórmon. Ao longo do tempo, os judeus tem sido notavelmente bem sucedido devido a sua própria ética. Talvez Mansfield se referisse a este fato como “Maquina Judaica”.

Recursos Adicionais:

Crenças Básicas Mórmons

Jesus Cristo no Mormonismo

Mitt Romney — Candidato Mórmon à Presidência dos Estados Unidos