dedicação_sacerdócio_Elder_NelsonNo Devocional da BYU para Jovens Adultos, transmitido ontem, 10/01/2015, o Presidente Russell M. Nelson, comentou sobre a decisão da liderança geral da Igreja que incluiu uma nova diretriz no Manual da Igreja, recomendando que os filhos de casais homossexuais esperem até que tenham dezoito anos para serem batizados.

Ele disse:

Apoiamos 15 homens que são ordenados como profetas, videntes e reveladores. Quando surge um problema complicado – e eles parecem ser mais complicados a cada dia – esses quinze homens enfrentam o problema, tentando ver todas as ramificações de vários cursos de ação, e procuram diligentemente ouvir a voz do Senhor. Depois de jejuar, orar, estudar, ponderar e aconselhar-me com as Autoridades Gerais sobre assuntos de grande importância, não é raro despertar durante a noite, com mais impressões sobre questões sobre as quais estamos preocupados. E as outras Autoridades Gerais tem a mesma experiência.

A Primeira Presidência e o Quorum dos Doze Apóstolos aconselham-se mutuamente e partilham de tudo o que o Senhor ordenou nos entender e sentir individual e coletivamente. Então, vemos o Senhor agir sobre o Presidente da Igreja para que ele proclame a vontade do Senhor. Esse modo profético foi seguido em 2012, com a mudança na idade mínima para os missionários, e também agora com os últimos acréscimos ao Manual da Igreja, correspondentes a legalização do casamento de pessoas do mesmo sexo em alguns países.

Cheios de compaixão por todos, especialmente pelas crianças, lutamos muito para compreender a vontade do Senhor sobre esse assunto. Cientes do Plano de Salvação de Deus e de Sua esperança de Vida Eterna para cada um de seus filhos, levamos em consideração inúmeras variantes e combinações de possíveis situações que poderiam surgir. Reunimos-nos repetidas vezes no Templo em jejum e oração e procuramos maior orientação e inspiração. Então, quando o Senhor inspirou seu profeta, o Presidente Thomas S. Monson, para declarar a mente e a vontade do Senhor, cada um de nós naquele sagrado momento, sentiu uma confirmação espiritual. Era nosso privilégio como apóstolos, apoiar o que havia sido revelado ao Presidente Monson.

A revelação do Senhor a seus servos é um processo sagrado. Assim também é o processo de receber revelação pessoal. Queridos irmãos e irmãs, vocês tem tanto acesso a mente e a vontade do Senhor para sua própria vida, como nós, os Apóstolos, temos para Sua Igreja.”

 

Para assistir o Devocional completo clique aqui.