Num mundo repleto de músicas sujas, a Clube Social Urbano, CSU, procura apresentar algo diferente. É uma banda formada na cidade de Canoas, Rio Grande do Sul, no ano de 2015 por membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

A banda trata em suas diversas composições dos assuntos que habitam na mente e nas conversas das ruas, das filas dos desempregados, daqueles que buscam dia após dia lutar pelos seus sonhos. Possui estúdio próprio e sua famosa Kombi “Edileusa” que efetua o transporte humano e de equipamentos da banda para diversos formatos de eventos.

Com sua influencia nas grandes bandas de rock nacional e internacional, vem com sua mensagem e melodia representar o grande clube que forma nossa sociedade.

Com participações em todo o circuito de espetáculos Underground da região metropolitana de POA/RS, além de cidades da serra e interior do Estado (Rock na Praça, Igara Rock, Ensaio na Praça, Balaiada Festival, Holiday Rock Festival, Encontros do Novo Rock Gaucho, Sonnora Festival entre muitos outros) e adicionando também participações em jornais como DIÁRIO GAÚCHO, Diário de Canoas e programas de TV como o RADAR TVE, Conexão RS (Ulbra TV), Toca aí (TV Feevale) entre outros, alem de emissoras de Radio FM e Rádios web de todo o Brasil

Com Julio Caudo velho no baixo, Rick James e Ricardo Tony nas guitarras, Davi na bateria (Até o inicio de 2017) e Cristiano Martins na bateria (Atualmente) e Thiago Trindade no vocal.

Julio explica:

“Em um mundo repleto de preconceito, nossa banda trás à tona os conceitos esquecidos dos valores de amor e amizade, que foram invertidos, divididos e rotulados por preços, pesos e medidas.

De forma urbana e social, propomos uma reflexão melodiosa onde a arte de pensar possa sobrepujar a cultura manufaturada e descartável da civilização moderna.

Nossas Letras que falam da qualidade do ser humano em relação à família, política, sentimentos, essência e excelência num mundo próximo ao caos.

CSU não faz música por diversão e sim por compromisso.”

Com músicas autorais e uma pegada anos 80, Clube Social Urbano, fundado em 2015, reúne apaixonados pelo pop rock dos bairros Guajuviras, São Luiz e Mato Grande, em Canoas. Mas com um diferencial:

“Não somos uma banda de revoltados, queremos passar algo a mais. Temos músicas que falam de corrupção e do dia a dia. A banda quer retratar o que pensa o cara que está na fila do posto de saúde ou sem emprego. Queremos que as pessoas se identifiquem com o nosso som”, disse Thiago Trindade

Adriano Brasil, produtor artístico disse:

“A pegada anos 80 é facilmente identificável ao ouvir faixas como Fim de Maio. Em alguns acordes, lembra Capital Inicial. Em um mercado repleto de bandas cover, acho importante apostar só em canção autoral. Banda experiente, com bons músicos. Se conseguirem criar um estilo próprio, poderão até influenciar os mais novos.”

Você pode conhecer mais sobre a banda ouvindo essa canção.

 

Leia também:

Por que você precisa parar de ouvir certas músicas AGORA