DIA DO ADVOGADO

Hoje é o Dia do Advogado no Brasil. Existem mais de 800 mil advogados no Brasil! O advogado é o profissional “indispensável à administração da justiça” (Constituição Federal Brasileira, art. 133). Neste dia é adequado lembrar de alguns advogados mencionados nas escrituras e na História da Igreja. Confira:

  • O Salvador Jesus Cristo é nosso advogado junto ao Pai (I João 2:1, D&C 45:3). Isso significa que o Salvador defenderá com misericórdia aqueles que se arrependerem. Ele é nosso intercessor – mas para garantir a defesa deste poderoso procurador é preciso guardar seus mandamentos.
  • Vários dos apóstolos atuais trabalharam como advogados: Elder Quentin L. Cook, D. Todd Christofferson e Dallin H. Oaks.  Eles foram advogados importantes na sociedade. Elder Oaks tornou-se juiz – e mais tarde foi indicado para compor a Suprema Corte Norte americana. Entre as demais autoridades gerais temos vários advogados também.
  • William Wines Phelps, personagem importante na História da Igreja, foi um homem muito ativo e possuía vários dons e talentos. Foi redator, advogado, compositor de hinos, missionário, professor, legislador, capelão e oficiante na Casa de Investiduras da Praça do Templo em Salt Lake City.

    alexandre Advogado Mórmon

    Alexander Doniphan

  • Em uma época de grande perseguição, Alexander Doniphan, uma não-membro da Igreja, foi advogado da Igreja, em 1833–1834. Em certa ocasião Joseph Smith e outros membros foram presos, e em uma corte marcial realizada secreta e ilegalmente durante a noite, os prisioneiros foram condenados a serem executados na manhã seguinte na praça pública de Far West. Alexander Doniphan ficou indignado ao saber dessa brutalidade e injustiça, e interveio de maneira corajosa – livrando Joseph e os outros da morte [1]

Problemas

Infelizmente nem todo advogado faz jus a relevante ocupação. Alguns maus advogados fizeram Brigham Young dizer que “preferia ter uma pistola com seis balas do que todos os advogados de Illinois”. [2] Entre os advogados que criam problemas estão os seguintes:

  • Zezrom e os advogados de Amonia. O interesse deles era “era obter lucro” (Alma 10:32) e não ajudar o povo. Eles “incitavam o povo a motins e a toda espécie de distúrbios e iniqüidades, para que tivessem mais serviço e pudessem ganhar mais dinheiro, de acordo com as causas que lhes eram levadas” (Alma 11:20). Felizmente pelo menos um deles se arrependeu (Alma 15:1-12) – e, mais tarde, passou a usar seus talentos para o bem (Alma 31:6)
  • O advogado judeu que desafiou o Salvador em Lucas 10. O Irmão H. David Burton, que serviuno Bispado Presidente da Igreja, disse: “Tentando pegá-Lo cometendo um erro [esse advogado] perguntou: “(…) Mestre, que farei para herdar a vida eterna?” (Lucas 10:25) Jesus respondeu com outra pergunta “(…) Que está escrito na lei? Como lês?” (Lucas 10:26) O advogado recitou a lei com perfeição, dizendo: “(…) Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo”. (Lucas 10:27) Jesus reconheceu a resposta e disse: “(…) Faze isso, e viverás”. (Lucas 10:28) Tendo falhado na tentativa de confundir o Mestre, o advogado ficou envergonhado. Procurou justificar-se, perguntando: “(…) E quem é o meu próximo?” (Lucas 10:29)”. [3] Devemos ser profundamente gratos por essa segunda pergunta do advogado, pois dela originou-se uma das parábolas do Salvador mais ricas de significado!

__________

NOTAS

[1] Veja em História da Igreja na Plenitude os Tempos, pg. 204-205.

[2] History of the Church, 7:386

[3] “VAI, E FAZE DA MESMA MANEIRA”, H. David Burton, Conferência Geral Abril de 1997.